Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Aleteia

Escândalo dos abusos: um cardeal nos alerta contra risco de “Igreja dividida”

© Antoine Mekary/ALETEIA
April 7, 2017 : Msgr. Angelo Becciu speaks during the via Crucis for women crucified, rescued from prostitution, organized by the Community Papa Giovanni XXIII and the diocese of Rome, parades through
Compartilhar

"Se estivermos unidos ao Papa, a Igreja será salva. Se criarmos divisões, a Igreja infelizmente corre o risco de consequências graves"

O prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, no Vaticano, compartilhou um alerta na última sexta-feira, 31 de agosto, sobre o risco de gerarmos divisão na Igreja Católica depois da publicação de uma polêmica denúncia contra o Papa Francisco.

O denunciante em questão é arcebispo italiano Carlos Maria Viganò, que escreveu uma carta aberta alegando que o Papa teria ignorado os crimes de abuso sexual cometidos pelo cardeal norte-americano Theodore McCarrick.

Em entrevista ao Vatican News, o cardeal Angelo Becciu afirmou:

“Se estivermos unidos ao Papa, a Igreja será salva. Se, em vez disso, criarmos divisões, a Igreja infelizmente corre o risco de consequências graves”.

Perguntando sobre o impacto que sentiu com essa denúncia, o cardeal Becciu respondeu:

“Acabo de voltar da minha cidade, da Sardenha. Eu vi muita perplexidade nas pessoas. Faço meu o espanto de pessoas e sofro com elas. Renovo, como os próprios cristãos católicos, a minha proximidade ao Santo Padre e a disposição de defendê-lo sempre”.

Becciu deixou também uma mensagem para os fiéis que estão “tristes e amargurados” devido a esta situação:

“O Papa, a gente ama. E ama até o fim. De Francisco se recebem e se acolhem todas as instruções, indicações e palavras”.