Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Como foi o almoço de ontem do Papa Francisco com 1.500 pobres no Vaticano

PAPIEŻ FRANCISZEK JE OBIAD Z UBOGIMI
AP/EAST NEWS
Compartilhar

Evento simbólico recorda a necessidade permanente de realizarmos as obras corporais de misericórdia solicitadas por Jesus a todo cristão

O Papa Francisco almoçou com 1.500 pessoas pobres neste domingo, 18 de novembro, por ocasião do II Dia Mundial dos Pobres.

A refeição foi oferecida pela Rome Cavalieri-Hilton Itália em parceria com a organização sem fins lucrativos Ente Morale Tabor. Várias paróquias da Itália e do mundo todo aderiram à iniciativa oferecendo simultaneamente outros almoços a pessoas carentes nos seus centros de voluntariado, colégios e escolas, cada um de acordo com as suas possibilidades.

Obra de misericórdia

Este evento anual é simbólico e visa destacar a necessidade de realizarmos durante o ano inteiro as obras corporais de misericórdia para com os nossos irmãos necessitados. Dar de comer a quem tem fome é um pedido explícito de Jesus a todo cristão, juntamente com as demais obras de misericórdia, que são 14: 7 corporais e 7 espirituais.

Repasse-as acessando este artigo:

Não é nem pode ser só uma vez por ano

A Igreja presta ajudas ao longo do ano inteiro, tanto com refeições quanto com alojamento, atendimento de saúde, bolsas de estudo, projetos de habitação, capacitação profissional e reinserção no mercado de trabalho, entre tantas outras iniciativas de caridade cristã e ação social. O Dia Mundial dos Pobres serve como um lembrete anual de que essas obras continuam sendo imprescindíveis na vida de todo cristão, além de ser um especial momento de alegria e partilha.

As palavras do Papa

Ao chegar à Sala Paulo VI para o almoço deste ano, o Papa Francisco saudou as pessoas presentes com as seguintes palavras:

“Bom dia! Agora, todos vamos almoçar juntos. Agradecemos as pessoas que trouxeram o almoço e aquelas que servirão o almoço. Agradecemos a todos e pedimos a Deus para que abençoe todos nós. Uma bênção de Deus para todos, todos nós que estamos aqui. Que Deus abençoe cada um de nós, abençoe os nossos corações, abençoe as nossas intenções e nos ajude a seguir em frente. Amém e bom almoço!”

Setenta voluntários das paróquias de Roma serviram a refeição às cerca de 1.500 pessoas carentes, acompanhadas por associações de voluntariado.

O cardápio ofereceu lasanha, frango com purê de batatas e, de sobremesa, um dos doces mais tradicionais da Itália, o tiramisù. Além disso, os jovens da Banda do Santuário de Pompeia animaram o almoço festivo com o Papa. Depois do almoço, a histórica empresa de alimentos Rummo presenteou aos participantes e associações mais de 1.500 sacolas com um quilo de macarrão.

Após a refeição, o Papa Francisco agradeceu a todos pela companhia.

“Disseram-me que agora começa a verdadeira festa e que o Papa tem de ir embora para que a festa seja boa. Muito obrigado! Obrigado pela companhia. Obrigado aos músicos. Obrigado a todos os que prepararam o almoço, aos que o serviram e aos jovens que ajudam aqui. Obrigado a todos. Rezem por mim. Que o Senhor os abençoe! Obrigado!”

Antes de deixar a Sala Paulo VI, o Papa Francisco saudou as crianças e tirou uma foto com os cozinheiros.

___________

A partir de informações do Vatican News