Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Fenômeno “El Niño” (que está ocorrendo) deve o nome ao Menino Jesus

El Niño
CC
Compartilhar

A curiosa história de um dos fenômenos climáticos mais poderosos do planeta - e que nos atingirá nestes próximos meses

O fenômeno climático batizado de “El Niño” consiste em alterações significativas na distribuição da temperatura da superfície da água do Oceano Pacífico, um fato que provoca profundos efeitos no clima em todo o planeta.

Irregular, “El Niño” não acontece todos os anos: entre uma ocorrência e outra, há intervalos que podem variar de 2 a 7 anos. Quando ocorre, porém, seus efeitos costumam durar entre 6 e 18 meses, incluindo, por exemplo, secas mais intensas em regiões como a Austrália, as Filipinas, o Equador e o Norte-Nordeste do Brasil, e chuvas torrenciais em outras, como o sul brasileiro, o México e os Estados Unidos.

Já está confirmada a ocorrência de “El Niño” entre o final de 2018 e os primeiros meses de 2019, classificado desta vez como de “intensidade fraca a moderada” – ao contrário da ocorrência anterior, entre o fim de 2015 e o início de 2016, quando o fenômeno se revelou um dos mais intensos já registrados desde o início do seu monitoramento, na década de 1950.

E de onde veio esse nome?

“El Niño” quer dizer “O Menino“, em espanhol.

É que a recorrência do fenômeno foi percebida inicialmente por pescadores do norte do Peru e do Equador. Eles notaram que, em determinados períodos, a pesca marítima decaía bastante e isso tinha alguma relação com o aumento das temperaturas no oceano. Embora as recorrências fossem irregulares, elas costumavam começar no final do ano, perto do Natal. Foi por isso que os pescadores começaram a associar o fenômeno com a chegada do Menino Jesus – em espanhol, “el Niño Jesús“.

Não tardou para que eles passassem espontaneamente a apelidar o próprio fenômeno de “El Niño”. O apelido já era popular na região quando os cientistas começaram a estudar e monitorar esse conjunto de eventos climáticos de impacto global, de modo que o nome acabou mantido e adotado mundialmente.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.