Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 22 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Quer ser mais feliz na velhice? Então adote este hábito a partir de hoje

PERSONAL,TRAINER,EXERCISE

Shutterstock

Calah Alexander - publicado em 24/07/19

Pesquisa revela que os efeitos positivos dos exercícios físicos duram décadas

A primeira descoberta autoconsciente que eu fiz quando adulta foi que o exercício físico me faz feliz. Eu descobri isso acidentalmente, e fiquei maravilhada com a correlação direta e imediata entre os dias em que eu me exercitava e os dias em que eu pensava: “Hoje foi um bom dia”.

A maravilha rapidamente deu lugar à irritação leve, porque o impulso de humor (agradável) exigia esforço físico às vezes desagradável. Às vezes eu desistia completamente de malhar, por meses ou anos, e só voltava para o exercício por desespero. Mas eu sempre recaía, porque sabia que era a única coisa que me deixava menos mal-humorada e mais relaxada.

O que eu não sabia naquela época era que o exercício não afeta apenas a personalidade de alguém por um dia; os efeitos positivos do exercício duram décadas. De acordo com a Business Insider:

Você pode não se surpreender ao ouvir falar sobre as consequências prejudiciais à saúde de um estilo de vida sedentário, mas talvez menos óbvio seja que a inatividade física também está associada a mudanças indesejáveis ​​na personalidade ao longo do tempo. Pesquisas anteriores documentaram esses efeitos em períodos de quatro e dez anos. Um novo artigo no Journal of Research in Personality discutiu isso, descobrindo que uma maior inatividade física no início do estudo está associada à deterioração da personalidade duas décadas depois…Os pesquisadores liderados por Yannick Stephan, da Universidade de Montpellier, apontam que as descobertas sugerem que mesmo um aumento moderado em seus níveis de atividade hoje pode ter implicações positivas na sua personalidade daqui a décadas.

Os pesquisadores descobriram, especificamente, que quanto mais sedentária uma pessoa estava no início do estudo, mais acentuada foi a diminuição da conscienciosidade, da afabilidade, da extroversão e da abertura duas décadas depois. Surpreendentemente, os pesquisadores também encontraram uma ligação direta entre o estilo de vida sedentário e o neuroticismo de fim de vida. Basicamente, não se exercitar hoje fará de você um avarento neurótico rabugento – não importa quem você é ou como é sua vida.

O estudo cruzou ainda os fatores demográficos e o efeito da atividade física (ou a falta dela) na mudança de personalidade e descobriu que se exercitar poderia literalmente ter um efeito mais prejudicial em sua personalidade do que viver na pobreza ou sofrer de uma doença autoimune.

Eu não posso dizer com certeza que a minha rotina de exercícios durante os primeiros anos de maternidade me fez uma pessoa mais feliz agora. Mas posso dizer que espero ser a pessoa mais agradável, extrovertida e aberta de todos os tempos daqui uns anos. Então, vocês devem começar a se exercitar hoje (mais ou menos agora) para que possamos pertencer ao clube dos felizes e não-neuróticos em 2038!


ELDERLY

Leia também:
Ciência garante: envelhecimento se combate dançando

Tags:
IdososSaúde
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia