Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 30 Novembro |
São Mirocletes
home iconAtualidade
line break icon

Igreja pede esforço de paz na Caxemira

persecution

John Fredricks | NurPhoto | AFP

Vatican News - publicado em 08/08/19

Dada a tensão elevada, cerca de 20 mil entre peregrinos e turistas foram retirados da Caxemira, que está isolada de contatos externos

“A situação na Caxemira é delicada e exige um esforço de todos, pela paz e a reconciliação, para que não degenere em conflito: hoje acompanhamos  a situação com a nossa oração. Expressamos a nossa proximidade ao povo da Caxemira, que novamente vive dias de tensão e sofrimento. Com esperança de uma evolução pacífica dos acontecimentos, rezamos pela paz na Caxemira e em toda a Índia”.

Este foi o sentimento expresso por Dom Theodore Mascarenhas, bispo auxiliar de Ranchi – e que recentemente concluiu seu mandato como secretário geral da Conferência Episcopal da Índia – ao comentar à Agência Fides a atual situação reinante na Caxemira, e que causa grande preocupação e atrai a atenção também da comunidade católica da Índia.

Com uma medida aprovada pela Câmara Baixa do Parlamento indiano, a Índia revogou o “status especial” da Caxemira garantido pela Constituição de 1947. A região no noroeste da Índia, o único Estado indiano com maioria muçulmana (68% população local de 14,5 milhões de habitantes), passará a ser um “território da União”, isto é, administrado pelo governo federal, por meio de um representante do executivo.

A decisão gerou protestos e distúrbios no território, que com a medida perde a sua autonomia. Segundo declarou à Agência Fides padre Shaiju Chacko, porta-voz da Diocese de Jammu-Srinagar – única católica na Caxemira – “a decisão poderia gerar um ulterior sentimento de distância e de alienação entre a população local e o governo central, aumentando a “instabilidade interna e os riscos de radicalização violenta, especialmente entre os jovens”,  em uma área em que grupos jihadistas e extremistas já organizaram atentados no passado.

No Estado, foram registradas desordens e protestos e as forças de segurança indianas  – o governo enviou 50.000 novos soldados, além dos 60.000 já existentes –  prenderam mais de 500 pessoas, para evitar riscos de outras manifestações de rua e possíveis ataques terroristas.

Dada a tensão elevada, cerca de 20 mil entre peregrinos e turistas foram retirados da Caxemira, que está isolada de contatos externos. Em um clima social de muita tensão e instabilidade, observa padre Shaiju Chacko, “a Igreja convida à prudência, a não de deixar levar por tendências violentas e manter a calma. Continuamos a trabalhar, em nível pastoral e social, pelo bem da população. Pedimos ao governo de Nova Délhi um gesto de confiança e de reconciliação em relação à população local, que já sofreu demais”.

Enquanto isso, com uma nota oficial do Ministério das Relações Exteriores, o Paquistão “condena e rejeita fortemente” a decisão da Índia, classificando-a  como “um passo unilateral inaceitável”. Ademais, Islamabad reafirma seu “apoio político, diplomático e moral” à causa da Caxemira e seu “inalienável direito à autodeterminação”.

Disputa

A região da Caxemira,  localizada ao extremo noroeste do subcontinente indiano, é disputada principalmente pela Índia e Paquistão, mas também pela China.

A Índia reivindica a totalidade do antigo Estado principesco dogra  (da Dinastia Droga) de Jammu e Caxemira e atualmente administra cerca de 43% da região, incluindo a maior parte de Jammu, Caxemira, Ladakh (incluindo o glaciar de Siachen).

A alegação da Índia é contestada pelo Paquistão, que controla cerca de 37% da Caxemira, principalmente a chamada Caxemira Livre (Azad Kashmir) e as regiões setentrionais de Gilgit e Baltistão.  A China, por sua vez, controla 20% da Caxemira, incluindo Aksai Chin que ocupou na sequência da breve guerra sino-indiana de 1962 e da área do Trans-Caracórum, também conhecida como o vale de Shaksgam, que foi cedida pelo Paquistão em 1963.

A posição oficial da Índia é que Caxemira é uma “parte integrante” da Índia, enquanto a posição oficial do Paquistão é que a Caxemira é um território disputado cujo status definitivo poderá ser determinado somente pelo povo da Caxemira. Alguns grupos caxemires alegam que a Caxemira deve ser independente da Índia e do Paquistão.

A disputa pelo território já provocou três guerras entre a Índia e o Paquistão: em 1947, 1965, 1971, 1999 e 2001–2002.

Índia e China, por sua vez, enfrentaram-se uma vez em 1962, pelo controle de Aksai Chin, bem como pelo nordeste do estado indiano de Arunachal Pradesh.

A Índia e o Paquistão também se envolveram em diversas escaramuças no glaciar de Siachen.

Desde a década de 1990, o Estado indiano de Jammu e Caxemira tem sido afetado por confrontos entre caxemires separatistas, incluindo militantes que a Índia alega serem apoiadas pelo Paquistão e as Forças Armadas do Paquistão, o que causaram milhares de mortos.

(Com Agência Fides e Vatican News)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
FIRST CENTURY HOUSE AT THE SISTERS OF NAZARETH SITE
John Burger
Arqueólogo diz ter encontrado a casa onde Jes...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia