Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 18 Janeiro |
home iconEstilo de vida
line break icon

5 dicas para conversar melhor

TALK

Shutterstock-UfaBizPhoto

Cecilia Zinicola - publicado em 09/09/19

Uma boa comunicação leva a bons relacionamentos

A comunicação é um aspecto fundamental dos relacionamentos. Aprender bons hábitos que nos ajudam a nos tornar melhores comunicadores pode, portanto, melhorar nosso relacionamento com os outros. Aqui estão cinco dicas que podem nos ajudar a ser melhores conversadores.

1APRENDA A OUVIR

Frequentemente, não ouvimos o suficiente, seja porque nos distraímos ou porque preferimos ser os que estão falando. Quando falamos, estamos no controle da situação; nós somos o centro das atenções e não precisamos ouvir algo que talvez não achemos muito interessante.

Nesse cenário, ouvimos não para entender, mas para pensar em uma resposta que ajude a entender nosso ponto de vista. Ouvir e prestar atenção a alguém exige um esforço real. E isso é de grande importância se quisermos ter uma conversa real com outra pessoa.

2RECONHEÇA SUA IGNORÂNCIA

Ouvir um “sabe-tudo” é chato e previsível. É importante reconhecer que há muitas coisas que não sabemos e começar todas as conversas com a consciência de que sempre há algo que podemos aprender.

Ouvir sinceramente exige que deixemos de lado nós mesmos e nossas próprias opiniões e estejamos abertos ao que a outra pessoa tem a dizer. Todos nós somos especialistas em algo, e todas as pessoas que conhecemos podem saber algo que não conhecemos. Toda conversa é uma autêntica oportunidade de aprender.

3ESTAR PRESENTE PARA A OUTRA PESSOA

Quando nos comunicamos, é importante nos concentrar no momento presente. Não basta desligar o telefone celular, afastar o computador e deixar de lado o que estamos fazendo: precisamos estar totalmente atentos e presentes mental e emocionalmente à outra pessoa de forma que ela se sinta valorizada e apreciada.

Muitas vezes, nossa mente se desloca para outros lugares enquanto ouvimos alguém; ouvimos por alguns minutos, mas depois começamos a pensar em outras coisas. Se realmente não estamos interessados ​​em uma conversa, é melhor encerrá-la, em vez de estar nela apenas pela metade.

NÃO COMPARE TUDO COM SUAS EXPERIÊNCIAS PESSOAIS4

Quando ouvimos alguém, podemos ficar tentados a comparar o que a pessoa diz com nossas próprias experiências, mas o fato é que toda experiência é única. Em primeiro lugar, a pessoa que nos fala precisa ser ouvida.

Mesmo que tenhamos experimentado algo semelhante, inicialmente não será útil descrevermos nossa própria experiência. A conversa precisa ser sobre a outra pessoa, não sobre nós. Não devemos usar a dificuldade de outra pessoa como uma oportunidade de mudar o foco para nossos próprios sofrimentos e nossos próprios esforços para superá-los. Se a pessoa quiser conselho, provavelmente pedirá.

5NÃO SEJA REPETITIVO

Se formos repetitivos, entediaremos as pessoas que estão nos ouvindo. Quando temos uma ideia que queremos transmitir, não devemos parafrasear repetidamente sem necessidade.

Temos que ser claros sobre o que queremos expressar. As pessoas não estão interessadas em detalhes que não ajudem a entender nosso argumento. Dar muita informação é um perigo particularmente comum quando se fala de nosso trabalho ou de nossos filhos. As pessoas realmente não se importam com todos os detalhes ou todas as fotos. Elas estão interessadas na pessoa, em como você é e mo que você tem em comum com ela.

Em suma, a boa comunicação interpessoal no contexto da conversa diária exige que nos concentremos mais em nosso interlocutor do que em nós mesmos, dando-lhe nossa atenção total e tentando simpatizar com ele e entendê-lo, estando abertos a aprender coisas novas.

Temos que deixar de lado nosso ego e nosso telefone celular e abrir espaço para a outra pessoa em nosso coração e mente. Somente então o que temos a dizer será verdadeiramente relevante para a conversa e só então seremos capazes de estabelecer uma verdadeira conexão humana que possa fortalecer nosso relacionamento.

Tags:
AmizadeRelacionamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia