Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

5 dicas para conversar melhor

TALK
Shutterstock-UfaBizPhoto
Compartilhar

Uma boa comunicação leva a bons relacionamentos

A comunicação é um aspecto fundamental dos relacionamentos. Aprender bons hábitos que nos ajudam a nos tornar melhores comunicadores pode, portanto, melhorar nosso relacionamento com os outros. Aqui estão cinco dicas que podem nos ajudar a ser melhores conversadores.

1
APRENDA A OUVIR

Frequentemente, não ouvimos o suficiente, seja porque nos distraímos ou porque preferimos ser os que estão falando. Quando falamos, estamos no controle da situação; nós somos o centro das atenções e não precisamos ouvir algo que talvez não achemos muito interessante.

Nesse cenário, ouvimos não para entender, mas para pensar em uma resposta que ajude a entender nosso ponto de vista. Ouvir e prestar atenção a alguém exige um esforço real. E isso é de grande importância se quisermos ter uma conversa real com outra pessoa.

2
RECONHEÇA SUA IGNORÂNCIA

Ouvir um “sabe-tudo” é chato e previsível. É importante reconhecer que há muitas coisas que não sabemos e começar todas as conversas com a consciência de que sempre há algo que podemos aprender.

Ouvir sinceramente exige que deixemos de lado nós mesmos e nossas próprias opiniões e estejamos abertos ao que a outra pessoa tem a dizer. Todos nós somos especialistas em algo, e todas as pessoas que conhecemos podem saber algo que não conhecemos. Toda conversa é uma autêntica oportunidade de aprender.

3
ESTAR PRESENTE PARA A OUTRA PESSOA

Quando nos comunicamos, é importante nos concentrar no momento presente. Não basta desligar o telefone celular, afastar o computador e deixar de lado o que estamos fazendo: precisamos estar totalmente atentos e presentes mental e emocionalmente à outra pessoa de forma que ela se sinta valorizada e apreciada.

Muitas vezes, nossa mente se desloca para outros lugares enquanto ouvimos alguém; ouvimos por alguns minutos, mas depois começamos a pensar em outras coisas. Se realmente não estamos interessados ​​em uma conversa, é melhor encerrá-la, em vez de estar nela apenas pela metade.

NÃO COMPARE TUDO COM SUAS EXPERIÊNCIAS PESSOAIS
4

Quando ouvimos alguém, podemos ficar tentados a comparar o que a pessoa diz com nossas próprias experiências, mas o fato é que toda experiência é única. Em primeiro lugar, a pessoa que nos fala precisa ser ouvida.

Mesmo que tenhamos experimentado algo semelhante, inicialmente não será útil descrevermos nossa própria experiência. A conversa precisa ser sobre a outra pessoa, não sobre nós. Não devemos usar a dificuldade de outra pessoa como uma oportunidade de mudar o foco para nossos próprios sofrimentos e nossos próprios esforços para superá-los. Se a pessoa quiser conselho, provavelmente pedirá.

5
NÃO SEJA REPETITIVO

Se formos repetitivos, entediaremos as pessoas que estão nos ouvindo. Quando temos uma ideia que queremos transmitir, não devemos parafrasear repetidamente sem necessidade.

Temos que ser claros sobre o que queremos expressar. As pessoas não estão interessadas em detalhes que não ajudem a entender nosso argumento. Dar muita informação é um perigo particularmente comum quando se fala de nosso trabalho ou de nossos filhos. As pessoas realmente não se importam com todos os detalhes ou todas as fotos. Elas estão interessadas na pessoa, em como você é e mo que você tem em comum com ela.

Em suma, a boa comunicação interpessoal no contexto da conversa diária exige que nos concentremos mais em nosso interlocutor do que em nós mesmos, dando-lhe nossa atenção total e tentando simpatizar com ele e entendê-lo, estando abertos a aprender coisas novas.

Temos que deixar de lado nosso ego e nosso telefone celular e abrir espaço para a outra pessoa em nosso coração e mente. Somente então o que temos a dizer será verdadeiramente relevante para a conversa e só então seremos capazes de estabelecer uma verdadeira conexão humana que possa fortalecer nosso relacionamento.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.