Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Pe. Zezinho opina sobre as discórdias políticas: “Excluir os do outro partido?”

Pe. Zezinho
Compartilhar

O sacerdote afirma: "Na nossa Igreja há os que apoiam o governo, outros que se opõem a ele e há os que escolheram a moderação"

O pe. Zezinho postou em sua página no Facebook uma reflexão pessoal sobre as discordâncias políticas, que, quando exacerbadas, geram conflitos profundamente destrutivos.

Eis a opinião publicada pelo sacerdote:

Excluir os do outro partido?

Na nossa Igreja há bispos, padres e irmãs e leigos que claramente apoiam o governo, outros claramente se opõem a ele e há os que claramente escolheram a moderação. O que é bom eles elogiam e o que não é bom eles criticam, ou dele discordam. Descobriram o diálogo e o critério!

O mero fato de os direitistas e esquerdistas apelidarem os moderados de “isentões” e “em cima do muro” mostra que nossa Igreja ainda NÃO entendeu a importância do diálogo político ou ecumênico.

Jesus não se misturou apenas com os pobres. Dialogou e debateu com os direitistas e esquerdistas da época. Chamou o rei Herodes de “raposa”, curou o servo de um soldado estrangeiro e invasor, Lázaro não era um pobretão, e entre os do grupo de Jesus havia gente ligada ao senado judaico da época e até aos palacianos.

Ele sabia dialogar com os bons e os maus e com os de boa vontade.

Os trens andam sobre dois trilhos, mas carros e aviões correm e pousam em mais do que em duas pistas.

Uma das coisas mais difíceis da vida é jogar um partida sem dar patadas nos da esquerda ou da direita. E quem joga de centro avançado, às vezes vai para a esquerda ou para a direita, se isso ajudar o time a ganhar o jogo.

E quem diz que a vida e a fé não são um jogo não leu os apóstolos. Jogaram suas vidas sabendo que havia risco de morte ao seguir Jesus. Mas nenhum deles, exceto Pedro, usou da espada ou de palavrão. E Pedro renunciou à espada.

Sustento que dialogar é muito mais arriscado do que cegamente tomar um só lado, sob a desculpa de que Jesus optou só pelos pobres. Optou por eles e pelos de boa vontade!

Está nos evangelhos e na missa que Jesus veio trazer na terra a paz “para todos que são amados por ele“. E Deus não exclui nem direitistas, nem esquerdistas, nem centristas. Jesus mandou subir no telhado e pregar para todos eles. Mas Jesus deixou claro que não aceita mensagens de ódio para implantar a fraternidade. Ele mesmo morreu perdoando! E a Igreja não canoniza quem morre xingando e blasfemando. Discordaram, mas não odiaram! Jogaram seus pitbulls contra seus adversários!

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.