Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Barco-Hospital Papa Francisco atende 1.300 pessoas em apenas uma semana

Barco Hospital Papa Francisco
Marinha do Brasil
Compartilhar

Além disso, já nasceu o primeiro bebê a bordo da embarcação, em plena divisa entre Pará e Amazonas

O Barco-Hospital Papa Francisco é uma iniciativa que nasceu de um pedido feito pelo próprio Papa aos frades da Fraternidade de São Francisco de Assis em 2013, no Rio de Janeiro. Em operação no Pará desde este ano, o hospital fluvial percorre uma distância de cerca de mil quilômetros, em 12 municípios ao longo do Rio Amazonas, com o objetivo de atender 700 mil ribeirinhos carentes.

O bispo da diocese paraense de Óbidos, dom Bernardo Bahlmann, é um dos idealizadores do projeto. Em entrevista concedida ao Vatican News nesta última sexta-feira, 11 de outubro, ele contou que, na localidade de Juruti, o barco-hospital já chegou a atender 1.300 pessoas em uma única semana.

Leia também: Barco Hospital Papa Francisco parte para ajudar 700.000 ribeirinhos na Amazônia

Primeiro nascimento a bordo

Durante o sínodo que ocorre neste mês no Vaticano sobre a Amazônia, dom Bernardo se encontrou com o Papa Francisco, lhe deu de presente castanhas do Pará e lhe contou a novidade que mais comoveu a equipe médica e pastoral nos dias recentes: o nascimento do primeiro bebê a bordo do barco-hospital!

“A mãe estava com dificuldades e precisava fazer uma cesariana. O bebê se chama Adriano Francisco. Eu contei para o Papa e ele ficou muito feliz”.

Adriano Francisco nasceu em Faro, na divisa do Pará com o Amazonas, em 24 de setembro.

Leia também: Nasce o primeiro bebê no Barco-Hospital Papa Francisco

Um hospital completo sobre as águas do Amazonas

O Barco-Hospital Papa Francisco oferece principalmente atendimento básico de saúde, mas também está equipado com centro cirúrgico, um imenso diferencial em relação a iniciativas semelhantes. A embarcação é dotada ainda de consultórios, laboratórios, leitos de enfermaria e salas especiais como a de vacinação, além de equipamentos para realização de exames, inclusive preventivos de câncer.

O Barco-Hospital está preparado para fazer expedições de 10 dias, com base em Óbidos, para realizar os atendimentos. Os casos de maior complexidade serão encaminhados aos hospitais de base de Óbidos, Juruti e Alenquer.

Barco hospital Papa Francisco
Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus

Saúde física e espiritual

Além da saúde física, a iniciativa transporta ainda saúde espiritual, já que sacerdotes e freiras também singram o gigante Amazonas a bordo do barco-hospital para atender uma população que convive com sérias limitações de mobilidade e acesso a todo tipo de serviço.

A iniciativa é coordenada em parceria entre os frades da Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus e a diocese de Óbidos, com apoio do Ministério Público do Trabalho de São Paulo e do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região. Além dos frades, médicos e voluntários, a comitiva que percorre o trajeto hidroviário também é composta pela tripulação da Marinha Mercante e por uma equipe de saúde formada por religiosas das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada, de São José dos Campos.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.