Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionaram as redes sociais

Antonella Vilela (Instagram) / Jana Brasil Fotografia (Instagram / Reprodução)
Compartilhar

A bebê que “reconheceu a voz do pai” após o parto e o pai que rezou a Deus diante do filho recém-nascido

O pai que rezou a Deus diante do filho recém-nascido e arrepiou as redes sociais

Victor Calmon
Victor e Ivan Calmon, por Jana Brasil Fotografia / Instagram (Reprodução)

Um jovem pai, de joelhos, ao lado do berço do filho recém-nascido, em oração a Deus. Esta cena emocionou milhares de internautas desde que foi compartilhada na rede social Instagram pelo seu próprio protagonista, Victor Calmon, 33 anos, pai do pequeno Ivan, nascido em julho. A imagem, da fotógrafa JanaBrasil, é da mesma época, mas repercutiu ao longo de meses, com repiques toda vez que era republicada por diversos sites.

Victor escreveu na legenda:

“Aquele momento que a ficha cai, que a mão treme e você realmente descobre o motivo de estar neste mundo. A Deus digo obrigado, à minha mulher falo eu te amo e ao meu filho digo seja bem-vindo!”

Entrevistado pela revista Crescer, Victor contou que o gesto aconteceu com naturalidade:

“Me vi numa situação complicada, sabe, em que tudo era novo, e veio um medo de não dar conta. Afinal, não iria mais me preocupar apenas comigo; tinha uma vida para cuidar. Então me despi de toda vergonha, me ajoelhei e conversei com Deus, pedi a Ele que me ajudasse a evoluir, a ser um homem melhor, um bom pai, um bom marido e me desse mais vontade de crescer, de trabalhar, para não deixar nada faltar”.

bênção de ter um filho está fazendo com que Vitor e a esposa Luana lidem bem com os naturais temores pelo bem do bebê. Completa ele:

“Não tenho mais tempo pra mim. Além de trabalhar, sempre que posso ajudo minha esposa Luana a dar banho e trocar fralda. Mas tudo vale a pena quando chego em casa e vejo o sorriso do Ivan!”

Victor Calmon
Victor e Ivan Calmon, por Jana Brasil Fotografia / Instagram (Reprodução)

*

A bebê que “reconheceu a voz do pai” após o parto e abriu um sorrisão!

Antonella Vilela / Instagram

Viralizou nas redes sociais uma foto registrada logo após um parto em pleno dia dos pais, neste último 11 de agosto, no Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro: Antonella Vilela nasceu e, ao reconhecer a voz do pai, Flávio Vilela, abriu um sorrisão que não poderia ser presente maior para ele!

Esta é a interpretação compartilhada por ele e pela esposa, Tarsila Rosa, ao publicarem a imagem no Instagram:

“Quando vi minha família pela primeira vez”.

Em seu próprio Instagram, papai Flávio escreveu:

“Não sei explicar a sensação que eu senti nesse momento.
Todos os dias eu conversava com minha filha na barriga da mãe, eu sempre falava pra ela que a amava, que papai tava ali e que iria ser o melhor pai do mundo!
Quando ela nasceu olha como foi que ela me retribuiu? Com esse sorriso mais que gostoso!
Um amor que não cabe dentro do peito!”

Mamãe Tarsila, por sua vez, compartilhou a mesma foto com uma síntese que diz tudo:

“Um presente enviado pelo meu Senhor…”

Leia também: Pai remarca feijoada beneficente para filho de 5 anos após ninguém aparecer

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.