Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Como ajudar o seu primeiro filho a ser um bom irmão mais velho

KOLEJNOŚĆ RODZEŃSTWA
Shutterstock
Compartilhar

Ser o “exemplo a seguir” pode ajudá-lo a amadurecer, mas também pode ser sufocante

O site Sempre Família publicou um interessante artigo para os pais que lidam com os desafios de “promover” seu primeiro filho a irmão mais velho, um “título” que envolve importantes compromissos embutidos em frases como “Você tem que dar exemplo”, “Você tem que cuidar dos seus irmãos”, “Você não percebe que ele é menor?”, entre outras que podem ajudá-lo a amadurecer, mas que também podem sufocá-lo.

As dicas apresentadas pelo site são as seguintes:

1. Incentivá-lo a ser uma inspiração para os irmãos

Querendo ou não, todo irmão mais velho é um ponto de referência tanto para os pais, que recorrem a ele como apoio, quanto para os irmãos menores, que sempre reparam na sua forma de fazer as coisas e o têm como exemplo. Além disso, os pais acabam se envolvendo mais com o filho mais velho porque ele é o primeiro que passa pelos problemas próprios de cada fase do desenvolvimento.

2. Torná-lo parceiro na educação dos menores

Seja no tocante à escola, seja na eventualidade de ficar como responsável pelos irmãos mais novos durante alguma breve ausência dos pais, o filho mais velho pode se sair muito bem como “autoridade” respeitada pelos menores: às vezes, até, a palavra do irmão mais velho pode ser aceita com mais facilidade do que a dos pais.

3. Nem o sobrecarregar, nem lhe dar excesso de privilégios

O filho mais velho precisa ser formado com equilíbrio e bom senso suficiente para não ver a sua “posição” nem como uma carga, nem como uma vantagem, garantindo que haja justiça. É mais ou menos comum que o maior leve a culpa e o menor escape só por ser pequeno, assim como também é comum tratar o pequeno como bebê sem responsabilidades enquanto não se deixa passar um erro do mais velho.

Boletim
Receba Aleteia todo dia