Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O menino argentino que foi sepultado no Vaticano para ficar perto do Papa

Compartilhar

Segundo jornal italiano, Francisco atendeu o desejo do garoto que morreu de câncer

Tomasito é um menino argentino que morreu de câncer. Enquanto lutava contra a doença, sempre dizia que queria estar perto do Papa Francisco. Seu desejo foi realizado pela vontade do Santo Padre. Após sua morte, seus restos mortais foram depositados no Cemitério Teutônico do Vaticano.

De acordo com o  jornal italiano ‘La Stampa’, o Papa Francisco confirmou que conheceu o garoto enquanto ainda era Arcebispo de Buenos Aires, através de seu vigário geral, Dom Joaquin Mariano Sucunza.

“Foi em 2004 quando apareceu este menino de dois anos, sobrinho de quem continua sendo a minha secretária, com um tumor no fígado. Era um menino muito especial e muito intuitivo, que seguiu adiante até que, com a adolescência, a doença voltou… Eu o acompanhei muito”, compartilhou Dom Sucunza ao jornal argentino ‘La Nación’.

Segundo o jornal italiano, Tomasito faleceu aos onze anos em julho de 2013. O pontífice, que ficou comovido com a história, fez todos os procedimentos para que suas cinzas fossem sepultadas no cemitério Teutônico em 2015, perto da Casa Santa Marta, onde o Papa reside.

“Preparou-se para morrer”, disse Francisco. “Tudo o que queria era estar perto de mim, ser enterrado no Vaticano”, recordou o Papa, segundo o jornal italiano.

O autor da artigo, o vaticanista Domenico Agasso, disse que os restos mortais de Tomasito estão embaixo de uma lápide, “rente à terra”. Em seu texto, ele contou que a mãe do menino viajou ao Vaticano  para visitar o túmulo de seu filho, junto com sua nova irmã.

Com informações de ACI Digital 

Boletim
Receba Aleteia todo dia