Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 26 Julho |
Santo Austindo
home iconReligião
line break icon

Abolir o segredo pontifício sobre abusos foi uma decisão fundamental

POPE AUDIENCE

Antoine Mekary | ALETEIA

Vatican News - publicado em 18/12/19

Membro da Pontifícia Comissão para a Proteção de Menores e presidente do Centro para a Proteção de Menores da Pontifícia Universidade Gregoriana, o padre Hans Zollner explica os efeitos positivos dos Rescritos assinados pelo Papa Francisco

A decisão do Papa Francisco de abolir o segredo pontifício sobre casos de abusos sexuais e aquela de aumentar de 14 para 18 anos a idade para a qual adquirir, manter, divulgar imagens pornográficas implica em ‘delicta graviora’, crimes graves para os quais o julgamento é reservado à Congregação da Doutrina da Fé, é saudada como “um passo decididamente importante” pelo padre Hanz Zollner.

Membro da Pontifícia Comissão para a Proteção de Menores e presidente do Centro para a Proteção de Menores da Pontifícia Universidade Gregoriana, padre Zollner explica que agora “a documentação relativa às acusações e à investigação de casos de abusos contra menores pode ser solicitada pela magistratura civil não somente à Santa Sé, mas também às dioceses ou às Congregações religiosas. Um passo em frente para a transparência da Igreja e um forte sinal de colaboração com as autoridades legítimas de um Estado democrático”.

Por que essa colaboração será facilitada?

R. – Para dizer a verdade, essa cooperação em algumas partes do mundo já existe. Por exemplo, os bispos dos EUA já haviam entregue às autoridades a documentação sobre os abusos em seu poder, porque a situação jurídica dos EUA permite isso. Os bispos, portanto, já haviam decidido livremente entregá-los. Em outras partes do mundo a mesma possibilidade não existe, a jurisprudência não é tão clara. Por isso é importante criar a possibilidade de dar prosseguimento às solicitações legitimamente expressas para proteger as vítimas, ir até o fundo nas investigações de tais crimes e punir os culpados.

Essas decisões do Papa vêm após o encontro internacional sobre abusos realizado no Vaticano em fevereiro passado. O evento foi um divisor de águas?

R. – Eu diria que sim. Naquele contexto, houve uma tomada de consciência e uma vontade de agir nunca antes vistas. Isso deu a possibilidade que se criasse um novo impulso que provocou uma reação positiva dentro dos órgãos da Santa Sé. O resultado foi a promulgação de uma nova lei, emitida em 1° de junho de 2019, com algumas consequências para crimes de negligência de ofício, de omertà e de acobertamento por parte dos superiores religiosos, à qual agora se soma esta decisão do Santo Padre que nos permite esperar que novos passos se seguirão em breve.

Quais passos?

R. – Estamos aguardando o vademecum já anunciado há algum tempo: diretrizes para os tribunais diocesanos e os bispos do mundo com as quais se explicará como proceder em caso de abuso e com que critérios punir certos crimes. Será algo muito útil, especialmente para as terras de missão e para outros países onde a capacidade e a competência jurídica não são muito desenvolvidas.

A segunda decisão do Papa foi a de aumentar de 14 para 18 anos a idade para a qual adquirir, possuir, divulgar imagens pornográficas, passa a ser enquadrada como ‘delicta graviora’, crimes graves pelos quais o julgamento é reservado à Congregação para a Doutrina da fé …

R. – Estou particularmente contente também com essa escolha, porque não era razoável definir a idade dos menores que são citados nos vídeos ou nas fotografias. O limite de 14 anos foi escolhido para uma decisão tomada em 2010, mas, neste meio tempo, vimos que para adequar-se à legislação internacional, deveríamos estar em conformidade com o que em todo o mundo é considerado o limite para um menor de idade, ou seja, dezoito anos.

(Vatican News)

Tags:
Abusos SexuaisPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
2
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
3
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Charbel disse?
4
JENNIFER CHRISTIE
Jeff Christie
Minha mulher engravidou de um estuprador – e eu acolhi o bebê nas...
5
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
6
CONFESSION, PRIEST, WOMAN
Julio De la Vega Hazas
Por que não posso me confessar diretamente com Deus?
7
PADRE PIO
Philip Kosloski
A oração que Padre Pio fazia todos os dias ao Anjo da Guarda
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia