Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 28 Outubro |
Santos Apóstolos Simão e Judas Tadeu 
Aleteia logo
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

Brasil: polícia escolta carro para família chegar a tempo de salvar bebê de 2 anos

Heitor Stevanatto Lima

Arquivo Pessoal - Família Stevanatto Lima (via Facebook)

Aleteia Brasil - publicado em 04/02/20

Os pais tinham só 2h30 para subir do litoral a São Paulo, chegar ao hospital e autorizar o transplante - e o trânsito estava terrível na volta do ano novo

Heitor Stevanatto Lima tem 2 anos de idade e nasceu com atresia tricúspide, má formação que prejudica a circulação do sangue no seu coração e que já lhe exigiu vários procedimentos cirúrgicos. No dia 2 de janeiro deste ano, uma equipe policial patrulhava a Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, no litoral paulista, quando os pais de Heitor pararam o carro no acostamento, se dirigiram aos prantos à viatura e suplicaram ajuda. Pai de Heitor, o massoterapeuta Renato Lima, de 45 anos, estava com muito medo de não chegar a tempo até o Instituto do Coração (Incor), em São Paulo, onde o filhinho já estava internado. O trânsito, em plena volta do feriado de ano novo, estava congestionado e muito lento. A família estava em Guarujá quando recebeu a repentina notícia de que tinham um prazo de 2 horas e 30 minutos para chegar ao hospital, na capital do Estado, e autorizar presencialmente o transplante de coração para o pequeno.

Heitor já estava na fila do transplante fazia dois meses e meio. Depois de passar muito tempo no hospital com o filho, os pais foram convencidos pela família a tirarem três dias de descanso no litoral, onde passaram os dias 31 de dezembro e 1º e 2 de janeiro, enquanto um tio do bebê o acompanhava no Incor.

O menino já tinha passado por quatro cirurgias de peito aberto quando surgiu a oportunidade do transplante. No dia 2, a equipe médica informou aos pais, em caráter de emergência, que o tempo máximo que o coração a ser transplantado poderia esperar antes do procedimento era de 2 horas e 30 minutos – por isso a urgência de irem imediatamente ao hospital para autorizar o procedimento.

A ótima notícia se transformou imediatamente em quase desespero: o trânsito estava terrível para subir e o receio de não chegar a tempo se transformou em pavor.

Foi então que a família contou com todo o apoio da Polícia Militar.

O vídeo da escolta policial só foi divulgado na página oficial da Polícia Militar do Estado de São Paulo neste domingo, 2 de fevereiro, exatamente um mês depois de que o cabo Ferreti e os soldados Renno Cesar, Diemes e Mathias foram abrindo caminho rodovia acima para que os pais de Heitor conseguissem chegar a tempo no hospital paulistano. Os policiais escoltaram o carro durante todo o trajeto pelas rodovias Padre Manoel da Nóbrega e Imigrantes.

Eles ainda orientaram Renato a entrar em contato com eles imediatamente caso o trânsito dentro da cidade de São Paulo voltasse a ficar lento, pois acionariam outra equipe para uma nova escolta.

O soldado Renno Cesar comenta:

“O sentimento é imensurável. Só quem tem um filho sabe. Ajudar essa família deu aquele sentimento de dever cumprido e é isso que nos dá força para cada dia continuar nos dedicando ao nosso trabalho”.

Renato, o pai de Heitor, testemunha:

“Se não fosse a Polícia Militar, não tínhamos chegado em tempo recorde. Eles permitiram que tudo fosse possível. Foi uma emoção muito forte ter esse apoio. O momento foi algo cinematográfico. Não há como descrever. Deu tudo certo e agora o Heitor tem um mês e dois dias de transplantado, estando cada dia melhor e com previsão de estar em casa em até um mês. É uma felicidade indescritível”.

Infinitas graças a Deus! Que Ele abençoe abundantemente o bravo Heitor, sua família, os policiais e todos aqueles que enfrentam desafios semelhantes na luta pela vida.

________

Com informações do portal G1 e da página do soldado Renno Cesar no Facebook




Leia também:
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosamente de… solidão!

Tags:
BebêsFamília
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
SANDRA SABATTINI
Francisco Vêneto
Primeira noiva em processo de canonização na história foi beatifi...
2
EUCHARIST
Reportagem local
O que fazer se a hóstia cair no chão durante a Missa?
3
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco: “Tenho medo dos diabos educados”
4
Pe. Jonas Magno de Oliveira e sua mãe
Francisco Vêneto
Mãe de padre brasileiro se torna freira na mesma família religios...
5
Transplante de rins
Francisco Vêneto
Transplante de rim de porco em humanos: a Igreja tem alguma objeç...
6
As irmãs biológicas que se tornaram freiras no instituto Iesu Communio
Francisco Vêneto
As cinco irmãs biológicas que se tornaram freiras em apenas 2 ano...
7
BENEDICT XVI
Marzena Wilkanowicz-Devoud
A arte de morrer bem, segundo Bento XVI
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia