Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O coronavírus e o colapso do sistema de saúde

gel hydroalcoolique
@Shutterstock
Compartilhar

É o bom funcionamento do sistema de saúde que nos ajudará a combater melhor esta emergência do coronavírus

Chama-se crise uma instabilidade de grandes proporções. O contrário da crise é a estabilidade.

As crises se apresentam como ameaças à nossa sobrevivência. Elas são sempre difíceis, pois exigem que nos adaptemos às exigências que se impõem sobre nós, para que possamos sobreviver.

Já a estabilidade é um estado de normalidade que nos permite sobreviver sem esforços desumanos, desfrutando o presente e planejando o futuro.

Tomemos o exemplo do coronavírus.

Quando não havia a crise do coronavírus, vivíamos em estabilidade, ao menos uma estabilidade relacionada ao problema específico do coronavírus, pois ele não existia.

Agora que vivemos a crise do coronavírus, vemos como fomos retirados de nosso estado de normalidade (mesmo que fosse uma normalidade precária).

Uma crise acontece quando há uma mudança de grandes proporções na realidade que nos cerca.

Ela exige de nós – indivíduos e sociedade – atitudes de enfrentamento, pois, caso deixemos simplesmente a crise se instalar e se aprofundar, ela pode nos levar à ruína.

A ruína, ou seja, o colapso, é o pior cenário possível.

Por isso, os médicos são tão enfáticos em defender a preservação e o bom funcionamento dos serviços de saúde. Ou seja, eles defendem o não colapso do sistema de saúde.

No contexto de uma nova doença, o colapso do sistema de saúde é o pior que pode nos acontecer enquanto sociedade.

Pois tal colapso significaria que, no momento em que mais precisarmos do sistema de saúde, ele não estará funcionando.

E isso, no contexto do coronavírus, não significa apenas que mais idosos irão morrer. Significa que você ficará sem atendimento médico quando mais precisar.

Significa que a sociedade ficará sem sua principal arma – seu sistema de saúde – para lutar uma guerra primeiramente sanitária – a guerra do coronavírus.

Por isso, é muito importante contribuir e fazer todo esforço possível para que o sistema de saúde não entre em colapso.

É o bom funcionamento do sistema de saúde que nos ajudará a combater melhor esta emergência do coronavírus.

Portanto, siga as orientações médicas e seja responsável, não deixando o vírus se alastrar, pois este é o momento de preservar a mais importante arma que temos para enfrentar esta guerra.

Boletim
Receba Aleteia todo dia