Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa reza por professores e estudantes durante a pandemia

Pope Francis meets the Italian students 9 – ar

© Sabrina Fusco / ALETEIA

Reportagem local - publicado em 24/04/20

"Acompanhemos todos eles com a oração", pediu o Santo Padre

O Papa Francisco dedicou sua missa de hoje aos professores e aos estudantes, diante dos imensos desafios que eles estão vivendo com a pandemia do coronavírus.

Na introdução da missa na capela Santa Marta, o Papa disse:

Rezemos hoje pelos professores que têm que trabalhar muito para dar aulas através da internet e de outros recursos midiáticos e rezemos pelos estudantes que têm que fazer as provas num modo no qual não estão acostumados. Acompanhemos todos eles com a oração.

Já em sua homilia, o Papa comentou o Evangelho do dia (Jo 6,1-15), que narra a multiplicação dos pães e dos peixes.

Segundo o Papa, Jesus buscava a proximidade com as pessoas e buscava formar o coração dos discípulos à proximidade com o povo de Deus para servi-lo.

Por exemplo, pensemos com as crianças. Eles protegiam o Senhor: “Não, não, não, não aproximem as crianças, que importunam, incomodam… Não, as crianças (fiquem) com os pais. E Jesus? “Deixai vir a mim as criancinhas”. E eles não entendiam. Entenderam mais tarde.

O Papa reconheceu que o povo de Deus cansa o pastor, pois “quando se tem um bom pastor as coisas se multiplicam, porque as pessoas vão sempre até o bom pastor por um motivo, por outro”.

Uma vez, um grande pároco de um bairro simples, humilde, da diocese… tinha a casa paroquial como uma casa normal e as pessoas batiam à porta ou batiam à janela, a qualquer hora… e uma vez me disse: “Eu gostaria de murar a porta e a janela para que me deixassem repousar”. Mas ele se dava conta de que era pastor e devia estar com as pessoas. E Jesus forma, ensina os discípulos, os apóstolos essa atitude pastoral que é a proximidade ao povo de Deus.

Segundo Francisco, povo de Deus cansa “porque sempre nos pede coisas concretas, sempre lhe pede algo concreto, talvez erroneamente, mas pede coisas concretas. E o pastor deve cuidar dessas coisas”.

O poder do pastor é o serviço, não há outro poder e quando erra sobre outro poder estraga a vocação e se tornam, não sei, administradores de empresas pastorais, mas não pastores. A estrutura não faz pastoral: é o coração do pastor que faz a pastoral. Peçamos hoje ao Senhor pelos pastores da Igreja para que o Senhor lhes fale sempre, porque os ama muito: nos fale sempre, nos diga como as coisas estão, nos explique e, sobretudo, nos ensine a não ter medo do povo de Deus, a não ter medo de estar próximo.

(Com Vatican News)

Tags:
PapaPapa Francisco
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia