Aleteia

Sozinhos em casa, idosos comemoram 69 anos de casados

ANNIVERSARY
Gentileza-Maria Esther Michlig
Compartilhar

Respeito mútuo e muita comunicação sustentam o casamento há 7 décadas

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

Maria Esther Michlig, 89, e Pablo Schinner, 92, são casados ​​há 69 anos. Este ano, eles tiveram de comemorar seu aniversário em casa, por causa da quarentena do coronavírus. Eles não puderam sair para comemorar, nem fazer uma festa com seus entes queridos, mas mantêm o que é principal: a alegria de estar juntos.

Muitos anos atrás, em 1º de maio, Pablo declarou seu amor por Ester durante um dos festivais populares em torno de uma peregrinação em homenagem a Nossa Senhora de Guadalupe, celebrada na cidade de Santa Fé, Argentina. Como é habitual, os fiéis trazem suas intenções de oração e participam da celebração com música e dança. É um ponto de encontro para pessoas de todas as cidades vizinhas.

Pablo sempre gostou de dançar e diz que, naquela época, as mães acompanhavam suas filhas em todos os lugares, incluindo as festas. Ele se lembra de como espertava ficar sozinho com Esther: enquanto dançava, ele a guiava para o centro da pista de dança, onde havia tantas pessoas que ele poderia beijá-la sem ser observado.

Em 31 de março de 1951, eles se casaram. No dia seguinte, iniciaram uma viagem dos sonhos, desfrutando de uma bela lua de mel de duas semanas viajando pelas cidades de Córdoba e Mendoza. Depois, a família cresceu com o nascimento de sua filha Graciela.

O aniversário de casamento deste ano tem um significado especial para eles – não apenas porque eles estavam comemorando sozinhos em casa, mas também porque Pablo nos disse que seus pais também haviam completado 69 anos de casamento. Eles forneceram um modelo para Pablo e Esther ao longo dos anos.

Pensando nessa longa jornada de amor, Esther nos falou da importância de viver com valores, sobretudo com o respeito mútuo e a fidelidade que o casamento implica. Ela reconheceu que “antes era um mundo diferente e muita coisa mudou, mas há coisas que não saem de moda quando se trata de amar e querer planejar uma vida compartilhada com outra pessoa”.

Em momentos como esses, o exemplo de amor deles pode nos ajudar bastante. Para se respeitar, é necessário comunicar nossas necessidades. Temos que entender que cada um de nós precisa de tempo e espaço pessoal, como Pablo, que gosta de separar um tempo para ler o jornal. Precisamos seguir uma programação diária em casa e aprender a trabalhar juntos.

Não sabemos quanto tempo ficaremos em quarentena, mas podemos apreciar esse tempo juntos e aproveitar ao máximo. Em momentos difíceis, temos a oportunidade de nos reunir e encontrar a felicidade em compartilhar uma refeição, rezar ou ter conversas mais longas do que o habitual com aqueles que amamos.

“Hoje temos que viver esse aniversário com água sanitária extra”, diz Esther, brincando, referindo-se às rigorosas medidas sanitárias necessárias durante a pandemia.

Eis o que os manteve unidos desde o início: o amor e o apoio mútuo que os tornaram verdadeiros parceiros de vida.

Boletim
Receba Aleteia todo dia