Aleteia

Escritora irlandesa: “Voltem a dar nomes cristãos aos seus filhos!”

NIEMOWLĘ
Filip Mroz/Unsplash | CC0
Compartilhar

Polêmico nome do recém-nascido X Æ A-12, filho do bilionário Elon Musk, tem gerado discussões sobre a relevância de dar nomes significativos aos bebês

Depois que o bilionário Elon Musk anunciou que o seu filho recém-nascido se chamaria X Æ A-12, a escritora irlandesa Melanie McDonagh incentivou seus leitores no Catholic Herald, jornal católico britânico, a retomarem o uso de nomes cristãos para batizarem seus bebês:

“[Os nomes cristãos] são sólidos, santificados pela tradição, têm um dia festivo próprio e propõem um exemplo para a criança seguir”.

De fato, é tradição católica, há séculos, batizar as crianças com nomes de santos cuja história e virtudes sejam para elas um modelo de vida.

Melanie McDonagh observa, além disso, que a legislação de vários países já chegou a regulamentar que “o nome das crianças não deve ser contrário aos seus interesses“, como era o caso de uma lei do século XIX que se manteve em vigor na França até 1993.

No século XXI, é muito pouco aceitável que um governo se intrometa na vida particular dos cidadãos a ponto de ditar quais nomes eles podem dar aos próprios bebês, mas, pelo menos entre os católicos, é uma boa iniciativa a de estimulá-los a redescobrir, livremente, o tesouro do santoral na hora de escolher um nome significativo, inspirador e condizente com a fé para batizar um filho.

Boletim
Receba Aleteia todo dia