Aleteia
Terça-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Histórias Inspiradoras

Barco-Hospital Papa Francisco retoma operações e doa cestas básicas na Amazônia

Barco Hospital Papa Francisco

Marinha do Brasil

Aleteia Brasil - publicado em 09/06/20

O hospital fluvial tinha tido que suspender as expedições no começo da pandemia por causa do fechamento dos portos na região amazônica

O Barco-Hospital Papa Francisco teve que suspender as suas operações no início da pandemia de covid-19 por causa dos bloqueios nos portos fluviais da região amazônica, necessários para reduzir a proliferação do coronavírus. Já faz cerca de um mês, porém, que o hospital itinerante voltou a singrar as águas do Rio Amazonas para atender as comunidades ribeirinhas do oeste do Pará, onde vem entregando cestas básicas e kits de higiene para as famílias que ficaram ainda mais isoladas por causa da crise sanitária mundial.

O bispo de Óbidos, dom Bernardo Bahlmann, explica que os serviços foram reativados com o auxílio emergencial de médicos do Hospital Universitário São Francisco, de Bragança Paulista, SP:

“Nós retomamos porque percebemos que, no interior, onde o vírus ainda não chegou, tinha muita gente com problema de saúde porque não podia vir para as cidades. Primeiro porque não era permitido, digamos assim; a orientação sempre foi de ficar em casa. Então as pessoas começaram a ter necessidade porque tem pessoas que estão doentes, são diabéticos, têm problema de coração; já estavam sem remédio e os alimentos têm cada vez menos. A partir disso, pensamos que o barco poderia retomar as suas atividades aqui no município. Tudo isso foi feito em concordância com a Vigilância Sanitária e a Secretaria de Saúde. O barco, então, foi para algumas localidades aqui do próprio município de Óbidos e constatamos que, felizmente, não tinha o vírus da Covid-19”.

Doação do Papa Francisco

Além do atendimento de saúde, as famílias receberam cestas básicas e kits de higiene doados pelo Papa Francisco. Dom Bernardo comenta:

“Muitos já estão até passando fome”.

Comunidades atingidas pelo vírus

Na retomada das operações do barco-hospital, os médicos e agentes de saúde não estiveram trabalhando diretamente com as pessoas infectadas pela covid-19, mas dom Bernardo antecipa que esta realidade deve mudar, já que a embarcação visitará nos próximos dias as comunidades de Juruti e Juruti Velho, perto de Parintins, já em território do Amazonas, onde o coronavírus está circulando.

Embora a divisa entre os Estados do Pará e do Amazonas esteja fechada, é muito difícil controlar a circulação clandestina de pessoas devido à incontável quantidade de rios da região. Muita gente depende dessa movimentação para fazer compras e até para conseguir atendimento médico. Também na Amazônia, portanto, persiste o desafio de garantir o suprimento das necessidades básicas da população e, ao mesmo tempo, protegê-la do vírus. A principal rota fluvial da região, que é o próprio Rio Amazonas, inclui cidades entre as mais atingidas do país pela pandemia – entre elas Manaus e Belém, as capitais do Amazonas e do Pará.

Além disso, há preocupação quanto ao fato de que o barco-hospital deverá visitar as comunidades indígenas. Dom Bernardo cita em particular as aldeias da Missão Tiryó, 500 quilômetros ao norte da diocese de Óbidos, já na fronteira com o Suriname. Entre o grupo de 1.300 indígenas que moram na parte brasileira e outros 1.000 no lado surinamês, o vírus já está se espalhando e há vários registros confirmados de covid-19.

As expedições do barco-hospital

Em períodos normais, o Barco-Hospital Papa Francisco realiza de 2 a 3 expedições por mês, durando cada uma de 7 a 10 dias. O barco, equipado principalmente para exames básicos de saúde, atende cerca de mil comunidades ribeirinhas de 12 municípios do Pará ao longo do Rio Amazonas. Desde agosto de 2019 até o final de maio de 2020, o hospital fluvial Papa Francisco já fez 43.094 atendimentos, beneficiando cerca de 700 mil pessoas que vivem às margens do mais volumoso rio do planeta Terra.


Barco hospital Papa Francisco

Leia também:
Barco-Hospital Papa Francisco já está em ação, atendendo 700 mil na Amazônia

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
AmazôniaCoronavírusPapa FranciscoSaúde
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Ellen Mady
Para Jesus não existe novena melhor do que es...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
ícone São Lucas Nossa Senhora Jesus médico
Reportagem local
Oração a São Lucas, evangelista e médico, pel...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
JENNIFER CHRISTIE
Jennifer Christie
Fui estuprada numa viagem a trabalho - e meu ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia