Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconAtualidade
line break icon

Os 40 milhões de gafanhotos e as redes sociais: "8ª praga do Egito" no Brasil?

Governo da Província de Córdoba / Divulgação

Aleteia Brasil - publicado em 25/06/20

Internautas fazem comparações bíblicas com a nuvem de insetos que avança pela Argentina e poderia chegar ao território brasileiro

Em torno de 1250 a.C., quando o povo de Israel era mantido em cativeiro no Egito, sob regime brutal de escravidão, o líder hebreu Moisés foi à presença do faraó para exigir, em nome de Deus, a libertação dos israelitas. O faraó se recusou e Deus começou então a desencadear uma série de dez pragas sobre o Egito.

A cada praga, o faraó afirmava que libertaria os hebreus, mas, depois, descumpria a promessa e voltava a mantê-los escravizados. Ele cedeu somente após a décima praga, que consistiu na morte de todos os primogênitos dos egípcios e dos seus animais, uma tragédia que gerou enorme comoção no país. Mesmo dessa vez, porém, o teimoso monarca resolveu voltar atrás quando o povo de Israel estava finalmente se retirando: ele mandou os seus exércitos persegui-los. Foi quando Deus abriu as águas do Mar Vermelho para a passagem dos hebreus e voltou a fechá-las enquanto os egípcios começavam a travessia em seu encalço, episódio em que as tropas do faraó morreram afogadas sem conseguirem impedir a liberdade do povo de Israel.

A saga dos hebreus no Egito e a sua longa e dolorosa jornada rumo à Terra Prometida inclui eventos fundamentais da tradição judaico-cristã, como a entrega das tábuas dos Dez Mandamentos por Deus a Moisés no Monte Sinai e a própria ocorrência das dez pragas do Egito, permitidas por Deus para forçar o faraó a libertar o povo hebreu. Tais episódios, que a Sagrada Escritura apresenta no livro do Êxodo, inspiraram inúmeras produções da literatura, da TV e do cinema.

A nuvem de 40 milhões de gafanhotos que poderia chegar ao Brasil

Nesta semana, tem chamado fortemente as atenções no Brasil, na Argentina e no Paraguai um fenômeno da natureza que recorda inevitavelmente a oitava praga do Egito: uma faraônica invasão de gafanhotos.

A enorme nuvem formada por cerca de 40 milhões desses insetos avança pela Argentina depois de ter devastado plantações de milho em território paraguaio. A voracidade dos gafanhotos para comer equivale à de 350.000 seres humanos.

O governo argentino informou que se trata de uma espécie de gafanhotos migratórios que conseguem percorrer até 150 quilômetros por dia, cruzando províncias e fronteiras em questão de horas.

Deste lado da fronteira, o governo brasileiro monitora a situação e considera medidas de controle como usar 426 aviões pulverizadores no Rio Grande do Sul para combater a praga, já que, mundialmente, a aviação agrícola é uma das estratégias mais efetivas de combate a nuvens de gafanhotos. Com 2.280 aeronaves, o Brasil tem a segunda maior frota do mundo desses aviões, atrás apenas dos EUA.

As probabilidades de que a nuvem entre em território brasileiro vêm diminuindo à medida que os gafanhotos avançam no sentido sul, paralelamente à fronteira entre a Argentina e o Rio Grande do Sul, sem entrarem no lado brasileiro. O Ministério da Agricultura do Brasil optou por declarar mesmo assim o estado de emergência fitossanitária, caso precise acionar medidas urgentes. O risco da chegada dos insetos depende das condições climáticas: frio e chuva podem causar grande mortalidade entre os gafanhotos, que preferem temperaturas acima de 25ºC.

As 10 pragas do Egito

Apesar de devastadora para a agricultura, esta nuvem de gafanhotos migratórios não implica risco elevado para pessoas e animais. Neste sentido, ela é menos preocupante do que as outras nove pragas que se abateram sobre o Egito nos tempos de Moisés:

1. As águas do rio Nilo se transformaram em sangue envenenado (Êxodo 7,17-25).
2. Milhares de rãs invadem rios e casas do Egito (7,26-8,11). 3. Nuvens de mosquitos atacam o país (8,12-15). 4. Moscas ou vespas venenosas infernizam a população (8,16-28). 5. A peste adoece e mata grande parte do gado do país (9,1-7). 6. Tumores, chagas e pústulas se espalham pelo corpo de pessoas e animais (9,8-12). 7. Forte tempestade de granizo se abate sobre o país (9,13-35). 8. A imensa nuvem de gafanhotos invade o Egito (10,1-20). 9. O sol se oculta e as trevas encobrem o país durante 3 dias (10,21-27). 10. Morrem todos os primogênitos dos egípcios: os humanos e os de todos os outros animais (12,29s).


RIO

Leia também:
Deus, Covid-19 e sofrimento: se Deus é bom, por que permite o mal?

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Bíblia
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia