Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 27 Outubro |
Aleteia logo
home iconAtualidade
line break icon

150 intelectuais do mundo se unem em prol do diálogo

© XiXinXing/Shutterstock

Octavio Messias - publicado em 08/07/20 - atualizado em 08/07/20

Noam Chomsky, Salman Rushdie, Margaret Atwood, entre outros, assinam manifesto que pede o fim da cultura de cancelamento

“Discordo do que você diz, mas defenderei até a morte seu direito de dizê-lo”, escreveu o iluminista Voltaire no século XVIII.

Desde 2015, quando ocorreu o ataque terrorista contra a redação da revista Charlie Hebdo, em Paris, como uma tentativa de silenciar as críticas que a publicação fazia ao islamismo, a frase do filósofo francês vem circulando regularmente por meio de memes. No entanto, tanta gente parece ainda não ter entendido a mensagem.

O campo progressista, vem ganhando espaço com diversas lutas válidas e necessárias contra o machismo, o racismo e qualquer tipo de discriminação, na busca por direitos iguais. No entanto, nota-se que de uns tempos para cá uma parcela de líderes, técnicos ou influenciadores nessa frente que busca a luz e o esclarecimento vem contribuindo com a chamada cultura do cancelamento. 

Como isso funciona? Se eu fiz um post infeliz, falei sem pensar ou discordei conscientemente de algum desses valores progressistas, imediatamente sou perseguido nas redes sociais, perco amigos e posso até perder o emprego ou uma vaga na universidade. Por um tempo essa estratégia pareceu funcionar, os movimentos ganharam visibilidade e muitas mudanças, de fato, foram conquistadas. 

Mas têm-se percebido extremismo justamente de uma ala dessa frente, que tem perdido a mão nas retaliações e contribuindo muito pouco com que mudanças sejam feitas. Afinal, se eu sou afrontado de maneira tão invasiva, sem espaço para o diálogo e para a reflexão, minha reação será justamente oposta a esse movimento, o que fará com que eu não absorva nada do que ele tem a me dizer ou a me ensinar. 

Com o intuito de alertar quanto a esse fenômeno, mais de 150 intelectuais progressistas, como o sociólogo e linguista Noam Chomsky e os escritores Salman Rushdie e Margaret Atwood, uniram-se em um manifesto que reivindica o direito de discordar nos Estados Unidos.

Eles assinaram uma carta aberta, publicada ontem no site da revista Harper’s (https://harpers.org/a-letter-on-justice-and-open-debate/), na qual denunciam a onda crescente de intolerância por parte do ativismo progressista norte-americano. 

Segundo eles, tais reações empobrecem o diálogo.

“Devemos preservar a possibilidade de discordar de boa fé”, dizem em uma passagem da carta. Em outra, alertam sobre como isso está afetando o meio acadêmico e cultural, gerando demissões, boicotes e punições que consideram desproporcionais. “Não se pode permitir que a resistência imponha seu próprio estilo de dogma e coerção”, avaliam. 

Em prol da luz, do progresso e, por que não, de Voltaire.

Tags:
DiálogoPolítica
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
SANDRA SABATTINI
Francisco Vêneto
Primeira noiva em processo de canonização na história foi beatifi...
2
EUCHARIST
Reportagem local
O que fazer se a hóstia cair no chão durante a Missa?
3
Transplante de rins
Francisco Vêneto
Transplante de rim de porco em humanos: a Igreja tem alguma objeç...
4
Pe. Jonas Magno de Oliveira e sua mãe
Francisco Vêneto
Mãe de padre brasileiro se torna freira na mesma família religios...
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco: “Tenho medo dos diabos educados”
6
As irmãs biológicas que se tornaram freiras no instituto Iesu Communio
Francisco Vêneto
As cinco irmãs biológicas que se tornaram freiras em apenas 2 ano...
7
Don José María Aicua Marín
Dolors Massot
Padre morre de ataque cardíaco enquanto celebrava funeral
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia