Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Julho |
Santa Marta
home iconAtualidade
line break icon

Ação contra pe. Robson é suspensa de novo por suspeita de ilegalidade das provas

Pe. Robson de Oliveira

Facebook / Pe. Robson

Reportagem local - publicado em 18/12/20 - atualizado em 18/12/20

Em nova decisão da justiça, mais uma vez a ação contra pe. Robson é suspensa com base em indícios de provas insuficientes ou ilícitas

Ação contra pe. Robson é suspensa por suspeita de ilegalidade das provas, conforme decisão do ministro Nefi Cordeiro, do Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Ele considerou que há indícios ilicitude na obtenção de provas por parte do Ministério Público de Goiás (MP-GO) e, por isto, segundo o site do STJ, deferiu liminar concedendo habeas corpus ao pe. Robson de Oliveira até o julgamento do mérito do próprio habeas corpus ou de recurso do MP-GO.

Pedro Paulo de Medeiros, advogado do sacerdote, se pronunciou sobre a decisão do STJ:

“O STJ determinou a suspensão penal e das investigações, confirmando as três decisões do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO); o habeas corpus que trancou as investigações, a reclamação que impediu o uso das provas ilícitas obtidas nessas investigações e cautelares e, finalmente, o mandado de segurança, que cassou a decisão do presidente do TJ-GO, mantendo as investigações trancadas”.

Ação contra pe. Robson é suspensa de novo

Recapitulando:

  • O pe. Robson vinha sendo investigado pela Operação Vendilhões, deflagrada em agosto, por acusações de lavagem de dinheiro e apropriação indébita de doações realizadas por fiéis católicos à Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), da qual era presidente. Trata-se da associação que gerencia do Santuário do Divino Pai Eterno em Trindade, GO.
  • Em outubro, porém, a 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás determinou por unanimidade o arquivamento das denúncias contra o sacerdote por considerar que as provas obtidas pelo MP não comprovavam o alegado desvio de dinheiro para benefício próprio do sacerdote.
  • Em 4 de dezembro, o presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, Walter Carlos Lemes, permitiu a retomada das investigações, de modo que, no dia 7 deste mesmo mês, o MP-GO voltou a oferecer denúncia contra o pe. Robson e outras 17 pessoas pelos supostos crimes envolvendo uso indevido das doações.
  • Na semana passada, entretanto, o desembargador Leobino Valente Chaves trancou novamente as investigações, considerando que a decisão pela sua retomada não cabia à presidência da Corte estadual, mas sim ao Superior Tribunal de Justiça. Com isto, a ação contra pe. Robson é suspensa de novo, com tal decisão sendo reforçada pela atual sentença do STJ.


Pe. Robson de Oliveira

Leia também:
Defesa desmente Fantástico, da TV Globo, em nova matéria contra pe. Robson

Tags:
Justiça
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia