Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 29 Novembro |
São Saturnino de Cartago 
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Como estimular o cérebro do seu bebê desde o início

NEWBORN,

Andrii Orlov | Shutterstock

Ignasi De Bofarull - publicado em 29/01/21

O primeiro passo é construir um relacionamento amoroso com ele antes mesmo do parto

Estimular o cérebro do bebê desde o início estabelece as bases para sua educação futura. Em certo sentido, dá aos pais e professores uma vantagem inicial.

Quanto mais cedo você começar a se comunicar com crianças pequenas, melhor. É até recomendado que nos últimos meses de gravidez a mãe evite o estresse, converse com a o bebê, descanse bem, sorria e cante para confortá-lo útero.

Isso deve continuar após o nascimento. É essencial estabelecer a melhor relação possível entre a criança e os pais, estimulando o cérebro do bebê.

Estímulo por meio de interações adulto-criança

A interação inicial entre pais e filhos alimenta as primeiras associações cognitivas da criança.

Alguns dirão: “Os bebês são muito pequenos! Eles não podem falar! Eles não entendem nada”. Mas as evidências científicas apontam para os reais benefícios e vantagens da interação precoce e do estímulo social e intelectual.

Quando os pais estão próximos e interagem com seus bebês, eles se sentem mais seguros. Por exemplo: eles se sentirão mais confiantes para explorar a realidade (social e material) a partir do momento em que se sentam ou engatinham. Ficarão confiantes e felizes ao perceber que a mãe sabe entender os sinais de suas necessidades, como amamentar, dormir e trocar fraldas.

Este diálogo sem palavras não deve ser improvisado. Pelo contrário: aprende-se com o tempo e a presença atenta. Dessa forma, as crianças sentem que estão sendo ouvidas e, por meio de gestos e sorrisos, respondem, não verbalmente, mas em suas ações.

Pais atentos e sensíveis

As mães, naturalmente, sabem cuidar dos filhos. Esta atenção afetuosa e cordial convida as crianças a tomarem a iniciativa e a não se fecharem pelo medo. Com esse amor e apoio, eles se sentem chamados a explorar suas habilidades.

É uma troca de informações, uma verdadeira conversa, um “saque e defesa”, como no tênis. Por meio dessa comunicação de ida e volta, criam-se conexões neurais e constrói-se uma arquitetura cerebral saudável.

Tudo isso se converte em desenvolvimento neurológico, social, cognitivo e de saúde.

Estimulação cerebral de qualidade

Nos primeiros meses, o estímulo do cérebro dos bebês vem a partir dos olhos da mãe. Ela se encarrega de estimular o bebê com seus afagos e suas canções, embalando-o com sua total disponibilidade. A criança está recebendo uma mensagem que dá muita segurança: “Você merece ser amada”.

À medida que as crianças aprendem a se sentar, engatinhar e, principalmente, a andar, a quantidade de estímulos se multiplica. Se as crianças estão à vontade, perguntarão a si mesmas sobre as coisas, pois tudo as surpreende.

Os pais não devem, entretanto, superproteger as crianças. Elas precisam de contato com a realidade em casa e fora dela. Os pais precisam encorajar seus filhos a brincar, correr, experimentar, serem curiosos e fazer perguntas.

Idade pré-escolar

Logo, nossos filhos não mais apenas engatinham, mas também falam, andam, pulam e brincam com objetos. Aqui estão alguns exemplos de como as crianças aprendem autocontrole e perseverança:

  • construindo com brinquedos, quando tenazmente constroem uma torre, por exemplo;
  • ouvindo uma história lida em voz alta;
  • comendo e dormindo bem;
  • estando atentas à professora;
  • divertindo-se com jogos educativos;
  • ouvindo um vocabulário variado.

De fato, as crianças não podem dar esses passos sozinhas. Um adulto deve ajudá-las, mas sem sufocar a iniciativa delas.

Elas precisam de pais, irmãos mais velhos, primos e amigos para ensiná-las a brincar, pular, andar de bicicleta, colher flores ou construir uma cabana com cobertor e cadeiras. Dessa forma, também aprenderão a brincar com outras crianças, desempenhando diferentes papéis e se revezando.

Portanto, aprenda a estimular o cérebro do bebê. Isso dará frutos e contribuirá com a formação de um adulto mais feliz e saudável.


GAME

Leia também:
Por que brincar com os filhos, mesmo que eles sejam adolescentes

Tags:
BebêsEducação dos Filhospais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia