Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 04 Março |
São Casimiro
home iconCultura e Viagem
line break icon

Uma visita aos símbolos do Baldaquino de São Pedro

ST PETERS; BASILICA

Jorge Royan|Wikipedia|CC BY-SA 3.0

V. M. Traverso - publicado em 12/02/21

A imponente escultura dentro da Basílica de São Pedro é como um livro cheio de significados ocultos

A Basílica de São Pedro, no Vaticano, é um destino imperdível para turistas e viajantes religiosos. Construída sobre o túmulo do Apóstolo Pedro, é uma das maiores igrejas do mundo e é considerada o maior exemplo de arte renascentista já feito na terra.

Uma das obras que definem os itens barrocos na Basílica de São Pedro encontra-se acima do altar principal. Construído em 1634 pelo mestre barroco Gian Lorenzo Bernini, o Baldaquino de São Pedro é uma obra de arte como poucas na história da arte cristã. Bernini adaptou os elementos têxteis de um baldaquino papal (um dossel colocado sobre um altar) para construir uma suntuosa escultura de bronze que recria o efeito de um baldaquino em um nível gigantesco.

Parte escultura, parte edifício arquitetônico, o imponente baldaquino, medindo quase 30 metros, foi erguido para enfatizar a importância do papa como intermediário entre Deus e os homens. Ele atua efetivamente como um foco visual para aqueles que estão dentro da basílica, olhando para o altar. Apenas o papa celebra a missa neste altar, e as majestosas colunas da estrutura emolduram-no, acrescentando um senso elevado da sacralidade do evento.

Muitas igrejas importantes apresentam algo como um pavilhão sobre seus altares, uma estrutura chamada “cibório”, mas, neste caso, Bernini levou o conceito um passo adiante. O Baldaquino de São Pedro é na verdade muito mais alto do que o cibório comum e vem com ricos ornamentos com fortes significados simbólicos. Na verdade, toda a estrutura pode ser considerada um livro cheio de significados ocultos.

Aqui está uma galeria visual para decodificar os símbolos do Baldaquino de São Pedro.

1. O mundo redimido pelo Cristianismo

As altas colunas helicoidais, medindo cerca de 20 metros, sustentam uma estrutura na qual encontramos duas grandes estátuas de anjos sustentando uma cruz dourada em uma esfera, um símbolo do mundo redimido pelo Cristianismo.

St. Peter’s Baldachin
Viacheslav Lopatin | Shutterstock

2. Emblemas Barberini

Uma das características marcantes do Baldaquino de São Pedro são os elementos têxteis que geralmente vêm com baldaquinos regulares, aqui recriados em bronze e ouro. De fato, da cornija do baldaquino está pendurada uma versão esculpida da borda com borlas (franjas) que normalmente fica pendurada nos baldaquinos papais. Bernini a decorou com abelhas e folhas de louro, os símbolos heráldicos da família Barberini, à qual pertencia o papa Urbano VIII.

Ricardo André Frantz | CC BY-SA 3.0

3. O Espírito Santo

Na parte inferior do dossel, logo acima do local onde o papa fica durante as cerimônias, encontramos um sol radiante, considerado um emblema dos Barberinis e também um símbolo da presença do Espírito Santo.

MatthiasKabel | CC BY-SA 3.0

4. As fases do parto

Os quatro pedestais de mármore na base das colunas helicoidais são decorados com uma série de oito brasões quase idênticos. Juntos, eles formam uma narrativa que, de acordo com a maioria dos historiadores da arte, simboliza as várias fases do parto. Cada brasão mostra três abelhas, símbolo da família Barberini. As abelhas são representadas em um escudo segurado por uma mulher, que parece diferente em cada um dos símbolos. Quando olhado da esquerda para a direita, o rosto da mulher em cada um dos oito escudos muda dramaticamente até que ela “se torna” uma criança alada no oitavo escudo. De acordo com alguns historiadores da arte, Bernini usou o parto como um símbolo do trabalho do papado na terra.

Sailko | CC BY 3.0


Maria Goretti

Leia também:
Uma peregrinação inspirada na mártir moderna Maria Goretti

Tags:
ArteVaticanoViagem
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
MIRACLE
Maria Paola Daud
Mateo se perdeu no mar… e apareceu nos braços do pai
2
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
10 coisas sobre São José que você precisa saber
3
MADONNA
Maria Paola Daud
A curiosa imagem da Virgem Maria protetora contra o coronavírus
4
missionárias mártires iêmen
Reportagem local
A corajosa última oração destas 4 freiras antes de serem mortas p...
5
KOMUNIA NA RĘKĘ
Claudio de Castro
Padre chora copiosamente diante da falta de respeito com a Eucari...
6
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da missa
7
A Fé Explicada
Quais são os erros litúrgicos mais comuns na missa?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia