Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Igrejas são discriminadas na pandemia, denuncia cardeal espanhol

Limitação nas igrejas durante pandemia

HenriqueWestin | Shutterstock

Reportagem local - publicado em 19/02/21

"As pessoas podem ir aos cinemas com um terço da capacidade, mas nós fomos limitados a 25 pessoas, o que tem escassíssimo fundamento"

Igrejas são discriminadas na pandemia, denunciou nesta Quarta-Feira de Cinzas o cardeal espanhol dom Ricardo Blázquez, arcebispo de Valladolid. Ele pediu que o governo de Castela e Leão reconsidere a limitação arbitrária da capacidade de lotação das igrejas a somente 25 pessoas, independentemente do tamanho. Em comparação, cinemas e teatros podem funcionar com 33% da capacidade de lotação, e não com um limite fixo como o que foi imposto às igrejas.

Dom Rircardo Blázquez denunciou durante a sua homilia:

“Lamentamos continuar na mesma situação. As pessoas podem ir aos cinemas e teatros com um terço da capacidade, mas nós fomos limitados a 25 pessoas – o que nos parece que tem escassíssimo fundamento”.

Igrejas são discriminadas na pandemia, considera o arcebispo

O cardeal concorda com a necessidade de estabelecer limitações: o que ele questiona é a falta de proporcionalidade no critério usado para defini-las.

“Entendemos que haja limitações de capacidade. O que não entendemos é ser discriminados por vir à Missa”.

O vice-presidente da Junta de Castela e Leão, Francisco Igea, reconheceu que a medida aplicada às igrejas é “desproporcional”, mas tentou justificá-la com a importância de que as pessoas não saiam de casa e, segundo matéria do site Infocatólica, “não mostrou intenção de retificar” a medida.




Leia também:
4 bispos reagem com veemência contra desmandos e hipocrisias nesta pandemia

Tags:
CovidIdeologiaPolítica
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia