Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 24 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Faça estas 5 perguntas para avaliar como anda a sua oração

Men Praying at the Catholic Men for Jesus Rally in Middletown, NJ – pt

ALETEIA/Jeffrey Bruno

Reportagem local - publicado em 15/04/21

O Papa Francisco nos sugere perguntas simples que nos ajudarão a avaliar o nosso relacionamento com Deus

Na audiência geral de 14 de abril de 2021, o Papa Francisco disse que a Igreja é mestra de oração. A tarefa essencial da Igreja, afirmou o Santo Padre, é rezar e ensinar a rezar.

Francisco encorajou os cristãos a fazerem um balanço da vida de oração através de algumas perguntas simples. São as seguintes:

1Eu rezo?

São Paulo nos exorta a rezar sem cessar, e os mestres espirituais deixam claro que dedicar um tempo à oração é essencial para nossa vida espiritual. Portanto, a primeira pergunta que devemos fazer, segundo o Papa é: “eu rezo?” (vide Catecismo da Igreja Católica, 2697).

2Nós rezamos?

Embora o Papa não tenha especificado quem é este “nós”, esta pergunta pode se aplicar à nossa família ou vida comunitária, à nossa vida paroquial e até mesmo à nossa vida social. “Sou uma pessoa que reza nos vários círculos da minha vida”? Se sou pai, estou ciente de que “a família cristã é o primeiro lugar para a educação na oração” (Catecismo da Igreja Católica, 2694).

3Como eu rezo?

O Papa especificou: “[Eu rezo] como papagaio ou oro com meu coração? Como faço para orar?”

O Papa Francisco costuma alertar contra “rezar como um papagaio”. Por exemplo: durante uma de suas catequeses sobre o Pai Nosso, ele disse:

“Penso também em muitos cristãos que acreditam que orar é – perdoe-me – “falar com Deus como um papagaio”. Não! A oração acontece no coração, dentro de…. Pode até ser uma oração silenciosa, o Pai Nosso: no final basta colocar-se diante de Deus, lembrando-se do Seu amor de Pai, e isso basta para que se cumpra.”

4Eu rezo com a Igreja?

“Rezo com a Igreja?” pergunta Francisco. Essa certeza pode ser considerada uma das forças motrizes do Papa. Falando sobre a oração dos santos, ele afirmou:

“Quando oramos, nunca o fazemos sozinhos: mesmo que não pensemos nisso, estamos imersos em um majestoso rio de invocações que nos precede e prossegue depois de nós. Um rio majestoso.”

Mas ele também gosta de nos lembrar de como o próprio Cristo está rezando por nós. Em uma missa matinal em abril de 2020, Francisco refletiu:

“O que Jesus fez com Pedro, ele faz com todos nós. Jesus ora por nós. Ele ora diante do pai. Costumamos orar a Jesus para que nos dê esta graça e esta outra graça, para nos ajudar. Mas não estamos habituados a contemplar Jesus, que mostra ao Pai as suas feridas: Jesus, o intercessor; Jesus que ora por nós.”

5Faço com que minhas ideias se tornem oração?

Finalmente, o Papa abordou as atitudes espirituais subjacentes à nossa oração. Estamos tentando mover a vontade de Deus para a nossa ou mover nossa vontade para a de Deus?

Francisco perguntou:

“Eu rezo um pouco de acordo com minhas idéias e então as transformo em oração? Esta é uma oração pagã, não cristã.”

Tags:
OraçãoPapa FranciscoVida Cristã
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia