Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 13 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Deus nos livre do comunismo, reza bispo peruano: “Vi como eles matavam sem piedade”

CUSCO, PERU

Shutterstock | sharptoyou

Francisco Vêneto - publicado em 19/05/21

Dom Juan Carlos Vera Plascencia: "O Sendero Luminoso quase me matou. O povo me abraçou antes do tiroteio"

Deus nos livre do comunismo, rezou o bispo dom Juan Carlos Vera Plascencia, ordinário militar do Peru, conforme ele mesmo confirmou depois que uma opinião pessoal sua, feita informalmente, foi publicada no site da Federação de Jornalistas do Peru nesta segunda-feira, 17 de maio.

De acordo com a agência ACI Prensa, dom Juan Carlos aceitou que a sua declaração informal fosse divulgada por considerar necessário lançar um alerta sobre os riscos da eventual eleição presidencial do candidato Pedro Castillo, do partido comunista Perú Libre. Com 51,1% dos votos válidos segundo a mais recente pesquisa eleitoral realizada pelo instituto Ipsos, Castillo foi o líder de uma greve histórica de professores em 2017 que deixou os alunos das escolas públicas do país inteiro sem aulas durante meses.

Em seu comentário informal, dom Juan Carlos havia declarado:

“Acredito que não podemos nem devemos homenagear um comunista. Estaríamos sendo cúmplices da tragédia vivida com os grupos terroristas Sendero Luminoso e MRTA.

Eu sei o que é o Sendero. Vivi em Puquio, Ayacucho, de 1987 a 1990. Vi como eles matavam sem piedade as pessoas dos povoados, com pedradas na cabeça. Numa emboscada, eles dinamitaram dez jovens do exército. Meu Deus! Que tempos eu vivi, recolhendo os pedaços dos corpos dos jovens soldados peruanos!”

Deus nos livre do comunismo, reza bispo

O bispo citou ainda um episódio de 1988, quando recebeu a ordenação sacerdotal:

“O Sendero Luminoso quase me matou. O povo me abraçou antes do tiroteio e foi isso o que me salvou. A Igreja sempre esteve lá presente, por meio dos sacerdotes, e nunca foi embora de lá. Nós ficamos por decisão própria, porque o povo precisava de acompanhamento espiritual”.

Sobre o contexto atual do país, ele acrescentou:

“Nossa pátria corre um grande risco de perder a sua identidade e, principalmente, a sua religiosidade católica. Peçamos ao Senhor dos Milagres e à Bem-Aventurada Virgem das Mercês que nos livre do comunismo”.

Sendero Luminoso

O Sendero Luminoso (“Caminho Luminoso”, em espanhol) é uma organização guerrilheira de inspiração maoísta fundada em 1964 por alunos e professores de universidades peruanas, principalmente da província de Ayacucho, sob a liderança do professor de filosofia Abimael Guzmán. Os Estados Unidos classificam o grupo como terrorista devido às milhares de mortes causadas pela sua ação guerrilheira. Praticamente extinto no final da década de 1990, o grupo começou a se reorganizar na década de 2000. Seu nome oficial é Partido Comunista del Perú – Sendero Luminoso (PCP-SL), para se diferenciar de diversos outros partidos autodenominados comunistas no país. O Sendero Luminoso, de fato, surgiu de uma divisão interna do Partido Comunista del Perú.

Tags:
BisposcomunismoIdeologiaPolítica
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia