Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 16 Abril |
Aleteia logo
Sem categoria
separateurCreated with Sketch.

Aulas on-line ajudam a manter a forma durante quarentena

COUPLE

Shutterstock | Jacob Lund

Octavio Messias - publicado em 02/07/21

Se manter ativo durante isolamento é fundamental para não "atrofiar"

Agora, já na quarta semana de isolamento social recomendado pelas autoridades, podemos estar sentindo nas costas o peso de ficar parado e começando a sentir nossos músculos “atrofiarem”. É comum, quando se fica muito tempo sentado após os 30 anos, sentir dores no pescoço e na lombar, por exemplo.

Por mais que você normalmente não faça academia ou algum tipo de exercício físico, seu corpo já pode estar sentindo falta de caminhar ou das atividades que normalmente fazia no dia a dia. Por isso, a recomendação é que se faça exercícios em casa. É possível não só fazer caminhadas no quintal e no corredor de casas, ou nas áreas comuns dos edifícios, como praticar treinos elaborados sem sair da sua sala.

Para alongar, ganhar resistência e flexibilidade, o yoga pode ser uma boa opção. A professora Ju Menz, de São Paulo, está mais atarefada durante a quarentena do que quando ela dava aulas presenciais em estúdios da capital. Ela está usando sua conta no Instagram (@yoga_ju_menz) para divulgar aulas que oferece tanto em lives da própria rede social quanto por meio de aplicativos de conferências, como o Zoom. 

Também em São Paulo, o Centro Articular oferece uma sequência de treinos funcionais que favorecem o alongamento, a elasticidade e a chamada musculatura core, que estabiliza bacia, pélvis e abdome. Enquanto suas instalações estão fechadas e os alunos seguem em casa, a academia está postando em sua conta no Instagram (@centroarticular) uma série de treinos de mobilidade para se praticar em casa. Uma das grandes vantagens do método é que vários dos seus exercícios usam apenas o peso do corpo. Aos sábados, às 10h30 (horário de Brasília), os professores fundadores do Centro Articular oferecem o chamado “aulão” por meio de uma live no Instagram.

Com mais 2,5 milhões de inscritos no YouTube, o canal Exercício em Casa disponibiliza vídeos quase diariamente com séries aeróbicas para emagrecer e definir o abdômen. Os treinos chegam a ter até quase 500 mil visualizações.

Sem orientação presencial de um educador físico, é imprescindível saber os seus limites e não forçar demais, além de pesquisar uma modalidade que combine com você. 

O importante é não ficar parado. 

Tags:
CovidSaúde
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia