Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 23 Fevereiro |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Edith Stein descobriu a verdadeira liberdade em Jesus, não no ateísmo

EDITH STEIN

Unknown - Scanned by Gabriel Sozzi

Philip Kosloski - publicado em 10/08/21

A liberdade não é uma série de "portas abertas", mas consiste em se entregar inteiramente a Jesus Cristo

Mesmo tendo sido criada em uma família judia, Edith Stein, em um momento de sua vida, abraçou o ateísmo.

João Paulo II explica na homilia por sua canonização como ela buscou a “liberdade” e chegou a pensar que suas escolhas radicais lhe dariam paz.

Só queria contar consigo mesma, preocupada em afirmar a própria liberdade nas opções de vida.

No entanto, ela logo descobriu que não havia paz em uma vida afastada de Deus.

No fim do longo caminho, foi-lhe dado chegar a uma surpreendente conclusão: só quem se une ao amor de Cristo se torna verdadeiramente livre.

A liberdade não consiste em fazer o que quisermos, mas em escolher livremente o bem. João Paulo II destacou essa lição da vida de Edith Stein e encorajou os jovens a rejeitarem uma falsa ideia de liberdade.

A experiência desta mulher, que enfrentou os desafios de um século atormentado como o nosso, é para nós exemplar: o mundo moderno ostenta a porta atraente do permissivismo, ignorando a porta estreita do discernimento e da renúncia. Dirijo-me especialmente a vós, jovens cristãos, em particular aos numerosos ministrantes reunidos em Roma nestes dias: evitai conceber a vossa vida como uma porta aberta a todas as opções! Escutai a voz do vosso coração! Não permaneçais na superfície, mas ide até ao fundo das coisas! E quando chegar o momento, tende a coragem de vos decidirdes! O Senhor espera que coloqueis a vossa liberdade nas suas mãos misericordiosas. 

Santa Teresa Benedita da Cruz conseguiu compreender que o amor de Cristo e a liberdade do homem se entretecem, porque o amor e a verdade têm uma relação intrínseca. A busca da verdade e a sua tradução no amor não lhe pareciam ser contrastantes entre si; pelo contrário, compreendeu que estas se interpelam reciprocamente. 

Podemos ser tentados a pensar que a liberdade só pode ser encontrada em uma vida sem Deus, mas Edith Stein nos ensina que não é bem assim.

Somente em Jesus Cristo podemos encontrar liberdade verdadeira e duradoura, uma liberdade para amar e descansar na paz de Deus.

Veja a galeria de imagens de Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein)

Tags:
JesusSantos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia