Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 24 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Grande marcha pela mulher e pela vida reage à aprovação do aborto no México

MEXICO

Guillermo Gutiérrez / NurPhoto / NurPhoto via AFP

Francisco Vêneto - publicado em 16/09/21

"O filho deve ter perante a lei a mesma proteção que a sua mãe"

Uma grande “marcha pela mulher e pela vida” é a resposta dos católicos à aprovação do aborto no México. Organizada por leigos e incentivada pelos bispos, a manifestação está agendada na capital do país para a manhã de 3 de outubro, um domingo.

O objetivo é promover ações em favor tanto das mães quanto dos filhos, a fim de “evitar o dilema da cultura da morte que confronta um e outro”, conforme explicou um dos organizadores do evento, Marcial Padilla, em declarações à agência de notícias ACI Prensa.

Aprovação do aborto no México

Dom Rogelio Cabrera López, presidente da Conferência Episcopal Mexicana (CEM), lamentou em nome do episcopado a “infelicidade” da resolução da Suprema Corte sobre duas ações de inconstitucionalidade relacionadas com a descriminalização do aborto e o direito humano à vida no código penal do Estado de Coahuila e na constituição do Estado de Sinaloa.

De fato, em 7 de setembro, a Suprema Corte mexicana declarou inconstitucionais os artigos do Código Penal de Coahuila que penalizavam o aborto e os profissionais sanitários que o realizassem ou colaborassem com o procedimento. Em 9 de setembro, a mesma corte também declarou inconstitucional a determinação da Constituição estadual de Sinaloa de que a vida humana deve ser protegida “desde o momento da concepção”. As sentenças abrem caminho para a legalização do aborto em todo o território mexicano.

Em seu comunicado, os bispos do país estão incentivando as manifestações do povo mexicano em favor da vida:

“Leigos de diversas organizações sociais, católicos e não católicos, nos procuraram para propor uma presença maciça na Cidade do México a fim de manifestar o apreço e a proteção da vida humana da mulher e do seu filho em todas as circunstâncias (…) Vemos com prazer esta grande oportunidade para que nosso povo fiel possa se unir a essa iniciativa”.

Marcha pela mulher e pela vida

O coordenador Marcial Padilla, que é também diretor da plataforma pró-vida ConParticipación, declarou à ACI Prensa que a decisão da Suprema Corte tornou o mês de setembro “triste e sombrio” no México, mas acrescenta:

“O aborto é um tema complexo que não pode ser resolvido sem se considerarem todos os ângulos. Se queremos abraçar com misericórdia a mulher que aborta, a prisão provavelmente não é o caminho para ajudá-la. O que nós queremos é resolver os problemas que a levaram a pensar nisso. O filho deve ter perante a lei a mesma proteção que a sua mãe. É preciso agir em favor de ambos, da mãe e do filho”.

Sobre a marcha, ele afirmou:

“Vamos concentrar o maior número possível de pessoas numa marcha nacional na Cidade do México para manifestar o nosso compromisso em favor da dignidade da pessoa, da mulher e da defesa da vida. Reiteramos o convite para que todo o México esteja presente”.

Tags:
AbortoIdeologiaPolíticaVida
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia