Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 17 Agosto |
Santa Joana da Cruz
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Fidel Castro foi excomungado por João XXIII?

POPE John Paul II

POOL | AFP

Ary Waldir Ramos Díaz - publicado em 03/01/22

O cardeal Capovilla fala sobre a aproximação entre Estados Unidos e Cuba, além do papel desempenhado pelos papas Francisco, João Paulo II e Bento XVI no processo

“Antes de falar sobre sabedoria diplomática, quero falar sobre uma grande ação humanitária e cristã do Santo Padre e de seus colaboradores”, disse o cardeal Loris Capovilla, secretário de João XXIII, quando chegou a notícia, em 1959, da Revolução liderada por Fidel Castro em Cuba.

De acordo com a lenda, neste 3 de janeiro Fidel Castro completaria 53 anos do recebimento da sentença de excomunhão imposta por João XXIII. De fato, a notícia se espalhou, sem levar em conta as visitas a Cuba de João Paulo II, em janeiro de 1998, e Bento XVI, em março de 2012.

Excomunhão

“Nem João XXIII nem seus sucessores excomungaram Fidel Castro”, disse o cardeal Capovilla. “Fidel Castro”, continuou ele, “recebeu João Paulo II com grande respeito e, depois, Bento XVI”, e “apertar as mãos e olhar nos olhos um do outro” serviu para ir mais longe e dar “passos à frente que o mundo recebeu com alívio”.

O jornal italiano Il Corriere della Sera entrevistou o cardeal Capovilla, 99 anos, secretário do então “Papa Bom”, que recebeu com angústia a notícia de que missionários e freiras estavam fugindo da Ilha durante a Revolução Cubana.

O cardeal lembra, na entrevista publicada em 19 de dezembro, que o cardeal Domenico Tardini, secretário de Estado de dezembro de 1958 a julho de 1961, e o próprio Papa lamentou a atitude dos religiosos: “não se foge, é preciso resistir ali”.

“Um religioso não abandona o campo para onde o Senhor o enviou”, disse ele, acrescentando: “se nos pegam, temos que ir para a prisão, mas um religioso não pode dizer: ‘Estou indo embora, não fico mais'”.

Santa Sé

Após 56 anos, a Santa Sé mais uma vez desempenha um papel decisivo nessa história. “Vejo o sol de um dia que promete coisas melhores para a humanidade”, diz o prelado, memória viva de circunstâncias menos felizes para a Igreja e para a diplomacia da Santa Sé durante a disputa entre Cuba e os Estados Unidos.

O experiente cardeal comenta as notícias de 17 de dezembro sobre a aproximação de Havana e Washington: “Isso se deve aos nossos pontífices e a todos os homens de boa vontade que foram capazes de interpretar o pensamento preponderante da Igreja”, baseado na “paz entre as nações”.

Tags:
comunismoDiálogoHistória
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia