Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 24 Janeiro |
São Feliciano de Foligno
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Como transformar a doença em uma experiência espiritual positiva

fizkes | Shutterstock

Philip Kosloski - publicado em 04/01/22

São João Paulo II acreditava que a doença só tem sentido quando vista à luz de Jesus Cristo

Às vezes, desprezamos naturalmente qualquer doença que aparece em nosso caminho. Mas ela atrapalha nossos planos e, nos casos mais graves, pode até levar à morte.

Fora da fé em Deus, a doença é vista como uma maldição que precisa ser eliminada.

No entanto, segundo São João Paulo II, a doença pode ser transformada em um momento profundo de encontro com Deus.

Ele reflete sobre isso em sua mensagem para o primeiro Dia Mundial dos Doentes em 1992:

“A doença, que na experiência cotidiana é percebida como uma frustração da força natural da vida, torna-se para os crentes um apelo a “ler” a nova situação difícil  na perspectiva própria da fé. Além da fé, como podemos descobrir no momento da prova a contribuição construtiva da dor? Como podemos dar sentido e valor à angústia, ao mal-estar e aos males físicos e psíquicos que acompanham nossa condição mortal? Que justificativa podemos encontrar para o declínio da velhice e a meta final da morte, que, apesar de todo progresso científico e tecnológico, permanece inexorável?”

A doença aproxima de Deus

No entanto, para João Paulo II, a doença pode nos aproximar de Deus:

“Sim, só em Cristo, Verbo encarnado, Redentor da humanidade e vencedor da morte, é possível encontrar respostas satisfatórias a tais questões fundamentais.

À luz da morte e ressurreição de Cristo, a doença não aparece mais como um evento exclusivamente negativo, é vista como uma “visita de Deus”, uma oportunidade “para liberar o amor, para fazer nascer obras de amor para com o próximo, para transformar toda a civilização humana em uma civilização do amor” (Carta Apostólica Salvifici doloris, n. 30).

A história da Igreja e da espiritualidade cristã oferece um amplo testemunho disso. Ao longo dos séculos, páginas brilhantes foram escritas sobre o heroísmo no sofrimento, aceito e oferecido em união com Cristo. E páginas não menos maravilhosas foram traçadas através do serviço humilde aos pobres e enfermos, em cuja carne atormentada foi reconhecida a presença do pobre e crucificado Cristo.”

Testemunhos

Embora seja certamente natural desprezar qualquer doença, o testemunho dos santos nos desafia a encará-la como um dom que pode ser unido à cruz de Jesus Cristo.

Quando nossa doença é oferecida a Deus, podemos encontrar significado na dor e no sofrimento, além de conseguir enxergar a luz nas trevas.

Tags:
ConfiançaDoençapapasSofrimento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia