Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 16 Agosto |
Bem-aventurado Gabriel Maria de Benifayó
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Queda histórica na doação de sangue: crise sem precedentes no Brasil e no mundo

Doação de sangue

Shutterstock | Kzenon

Francisco Vêneto - publicado em 03/02/22

Situação dos estoques disponíveis nos bancos de sangue é emergencial. Por favor, considere a possibilidade de doar sangue!

A queda histórica das doações de sangue, agravada pela pandemia de covid-19, gerou uma crise sem precedentes no Brasil e no mundo em relação aos estoques disponíveis nos bancos de sangue, cuja situação é emergencial.

Se já era frequente que feriados e períodos de férias representassem redução nos estoques, devido à diminuição do comparecimento de doadores para reposição, a longuíssima duração da pandemia tem impactado brutalmente os bancos de sangue de dezenas de países.

No Brasil, um caso que exemplifica o panorama é o da Fundação Pró-Sangue, que abastece mais de uma centena de hospitais só na região metropolitana de São Paulo. Em 31 de janeiro, segundo matéria da BBC Brasil, a Fundação Pró-Sangue enfrentava uma escassez de nível emergencial, o mais crítico de todos, nos estoques de todos os tipos negativos de sangue. Durante todo o mês de janeiro foram coletadas cerca de 8 mil bolsas de sangue, mas a meta mensal é 9,5 mil – e estamos falando de uma estrutura de referência nacional, que conta com 6 postos de coleta à disposição dos doadores. Em bancos de sangue menores, no interior do país, a situação é ainda mais difícil.

Consequências dramáticas

O desabastecimento dos bancos de sangue acarreta o comprometimento das chances de salvar a vida de pacientes em tratamento, sobretudo de doentes com quadros de maior complicação ou que passam por cirurgias delicadas, além de vítimas de acidentes de trânsito ou mães com hemorragia pós-parto, por exemplo. Chega-se ao ponto em que médicos precisam decidir quais pacientes receberão transfusão e quais não. Cirurgias podem ser canceladas praticamente em cima da hora por falta de sangue para transfusão. Doentes de câncer são enviados de volta para casa sem transfusões que não poderiam deixar de receber.

Por outro lado, uma só doação tem o potencial de salvar quatro vidas, segundo o Ministério da Saúde do Brasil.

Impacto da pandemia

No início da pandemia de covid-19, o volume de doações de sangue desabou em decorrência das restrições à circulação da população. Em contrapartida, a própria demanda de sangue também caiu, já que o número de acidentes de trânsito também se reduziu notavelmente. Além disso, os doentes internados por covid-19, na grande maioria, não requerem transfusões de sangue.

Com a normalização gradual da circulação de pessoas, porém, os acidentes de trânsito e as cirurgias antes adiadas voltam a crescer em número, pressionando os bancos de sangue. As doações, entretanto, não retornaram aos volumes necessários: em vez disso, a rápida proliferação da variante ômicron tem voltado a dificultá-las, já que os milhares de infectados precisam guardar isolamento e, após se recuperarem completamente, ainda devem aguardar dez dias para poderem voltar a doar sangue. Esta norma, de segurança, é do Ministério da Saúde.

Desafio generalizado

Vários países encaram desafios semelhantes ou até mais graves.

No Reino Unido, o sistema público de saúde informou ainda em outubro de 2021 que os suprimentos haviam caído para “níveis críticos”: só na Escócia, o número de doações chegou a ser o mais baixo em mais de 20 anos.

Nos Estados Unidos, o problema é tamanho que, na segunda semana deste mês de janeiro, a Cruz Vermelha norte-americana declarou “crise nacional” por falta de sangue pela primeira vez na sua história. O cenário forçou a remarcação de cirurgias, a recusa provisória de novos pacientes em alguns centros médicos e o adiamento, sem data certa, de tratamentos vitais. Desde março de 2021, a queda geral nas doações de sangue no país foi de 10%, mas as campanhas de doação nas escolas e universidades registraram uma redução de 62% nas coletas.

A queda de 10% é semelhante à verificada no Brasil em 2020, conforme dados do Ministério da Saúde. O remanejamento de bolsas de sangue entre diversos bancos conforme a demanda de cada região, porém, evitou a escassez.

Ainda segundo o ministério, houve leve alta de 4% nas doações entre janeiro e setembro de 2021 na comparação com o mesmo período de 2020, mas a chegada dos períodos de férias de fim e começo de ano, assim como a disseminação da variante ômicron do coronavírus e os surtos localizados de gripe e dengue, voltam a acionar os alertas. De fato, na primeira semana de janeiro deste ano, o Hemocentro de Brasília registrou queda de 23% nas doações.

Como você pode doar sangue no Brasil

Aproximadamente 2% da população brasileira é doadora de sangue. Ampliar este percentual para 4% já colocaria o país numa situação muito mais sustentável.

De acordo com o Ministério da Saúde, para doar sangue no Brasil é preciso:

  • Ter entre 16 e 69 anos, mas quem tiver a partir de 60 só pode doar sangue se já tiver feito alguma doação antes dessa idade;
  • Pesar a partir de 50 quilos;
  • Apresentar boas condições gerais de saúde;
  • Estar alimentado, mas evitando comidas gordurosas nas 3 horas que antecedem a doação;
  • Se a doação for após o almoço, aguardar 2 horas;
  • Ter dormido ao menos 6 horas nas últimas 24 horas;
  • Respeitar a frequência máxima de doações de sangue anuais: 4 para homens, 3 para mulheres;
  • Guardar o intervalo mínimo entre doações de sangue: 2 meses para homens, 3 para as mulheres;
  • No posto de coleta, apresentar documento oficial com foto;
  • Menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis.

Impedimentos temporários para doar sangue:

  • Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas;
  • Período gestacional;
  • Período pós-gravidez: 90 dias (parto normal) ou 180 dias (cesariana);
  • Amamentação: até 12 meses após o parto;
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
  • Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);
  • Extração dentária: 72 horas;
  • Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses;
  • Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses;
  • Transfusão de sangue: 1 ano;
  • Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina;
  • Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;
  • Exposição a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses após a exposição.

Impedimentos definitivos para doar sangue:

  • Quadro de hepatite após os 11 anos de idade;
  • Doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, aids (vírus HIV), doenças associadas ao vírus HTLV I e II e doença de Chagas;
  • Uso de drogas injetáveis;
  • Malária.

Um adulto tem, em média, 5 litros de sangue. Em cada doação, o máximo de sangue retirado é de 450 ml.

Por favor, considere tornar-se doador. É um gesto imenso de caridade e amor ao próximo!

Doação de medula óssea

Saiba também como tornar-se doador de medula óssea – outra necessidade contínua para salvar a vida de milhares de pessoas.

Tags:
CidadaniacrisemedicinaSaúde
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia