Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Em foco
separateurCreated with Sketch.

Filho adotivo escreve ao pai: “se eu fosse branco você ia gostar mais de mim?”

shutterstock_708052459.jpg

Shutterstock

Ricardo Sanches - publicado em 23/02/22

O pai do garoto responde de forma emocionante, e faz um alerta: "Você já conversou sobre racismo com seus filhos?"

Recentemente o empresário Gustavo Bregunci, de Belo Horizonte, MG, compartilhou uma cartinha que recebeu de Guilherme, seu filho adotivo de 9 anos.

No texto, o garoto emocionou o pai ao dizer tem que prazer de ser filho dele. Entretanto, o trecho que mais chamou a atenção e partiu o coração de Gustavo foi quando o menino pergunta:

“Se eu fosse branco, você e toda a minha família iam gostar mais de mim?”

O pai respondeu ao garoto com outra cartinha, em que reforça:

“Ser seu pai é motivo de orgulho para mim![…] O papai te ama muito, porque você é exatamente do jeito que é! Amo seu cabelo, amo seus olhos, amo seu nariz, amo sua boca, amo seu corpo, amo sua cor! Amo tudo em você!”

Racismo

Guilherme foi adotado quando 1 ano e 2 meses. Ele tem dois irmãos menores: Henrique, de 7 anos, e Felipe, de 5. Segundo o pai, ambos são portadores de necessidades especiais.

View this post on Instagram

A post shared by Gustavo Bregunci (@gustavobregunci)

O empresário recorda que sempre conversou com o filho adotivo sobre o racismo estrutural, mas que a questão da cor da pele tinha ficado mais evidente quando voltaram as aulas presenciais na escola. Bregunci afirma que se sentiu culpado por não conseguir mostrar ao filho que só o amor basta. Em postagem no Instagram, o empresário afirma:

“Me culpei por não conseguir mostrar a ele que nosso amor nos basta, por não protegê-lo, por não deixar uma criança de 9 anos forte o suficiente pra encarar o racismo.

Até quando continuaremos aniquilando crianças negras?

O racismo machuca a alma. Reduz o indivíduo. É covarde e cruel.”

O empresário aproveitou a publicação para fazer um alerta aos pais: “Você já conversou sobre racismo com seus filhos? Alguma vez se preocupou em orientá-los? Não perca mais tempo: aproveite o domingão [dia em que a mensagem foi publicada] pra deixar pro mundo uma geração melhor que a nossa”.

Tags:
EducaçãoFamíliaFilhospais
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia