Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 25 Setembro |
Santo Aunacário ou Aunacário
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Crianças com ansiedade: por que o diagnóstico precoce é tão importante

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
BOY, BULLIED, SCHOOL

Shutterstock

Ricardo Sanches - publicado em 02/05/22

Diante do aumento de casos de ansiedade entre os pequenos, uma instituição americana recomendou que crianças passem por avaliação profissional, mesmo sem sintomas

Recentemente, um surto de ansiedade coletiva que atingiu adolescentes de uma escola no Recife, PE, deixou os pais em estado de alerta. Vinte e seis jovens que estavam na escola precisaram ser atendidos às pressas por profissionais do Samu. Os estudantes relataram sintomas como, tremor, crise de choro, taquicardia e falta de ar.

No interior de São Paulo, outro caso preocupante: nove adolescentes mutilaram os próprios corpos com lâmina de apontador. Eles se esconderam no banheiro da escola e se machucaram depois de relatar “solidão e tristeza”. O caso também foi considerado como surto de “ansiedade coletiva”.

Um levantamento feito pela Secretaria Estadual de Educação de São Paulo em 2021 mostra que dois de cada três estudantes do 5.º e 9.º ano do ensino fundamental e da 3.ª série do ensino médio das escolas estaduais apresentam sintomas de depressão e ansiedade.

O estudo ainda revelou que outros 18,8% dos entrevistados se sentem totalmente esgotados e sob pressão, enquanto outros 18% disseram perder o sono por conta das preocupações. Além disso 13,6% dos jovens afirmaram que não têm confiança em si mesmos.

Já um levantamento publicado pela revista científica JAMA Pediatrics mostra que, de janeiro de 2016 a março de 2022, o número de crianças diagnosticadas com ansiedade aumentou 29%.

A importância do diagnóstico precoce

O aumento do número de casos de ansiedade entre crianças e adolescentes levou a Força-Tarefa de Serviços Preventivos dos Estados Unidos a recomendar que todas as pessoas entre 8 e 18 anos – mesmo sem sintomas – passem por uma avaliação com um profissional para se saber se elas têm ansiedade ou depressão.

Essa força-tarefa tem o apoio do governo americano, mas não tem poder regulatório. Mesmo assim, os médicos costumam seguir as recomendações da instituição.

“Felizmente, descobrimos que a triagem de crianças mais velhas para ansiedade e depressão é eficaz na identificação dessas condições”, disse Martha Kubik à Reuters Martha é membro da força-tarefa e professora da Universidade George Mason.

Para a psicóloga clínica brasileira Thaís Ducini, o diagnóstico precoce da ansiedade infantil é fundamental. “O diagnóstico precoce de um transtorno de ansiedade, por exemplo, pode evitar um futuro diagnóstico por depressão. Como as crianças estão em um processo de desenvolvimento bastante acelerado, quanto antes for identificado e o tratamento começar, menores são as chances de elas levarem isso para a vida adulta”, explica a especialista.

O papel dos pais

As pesquisas, portanto, só reforçam o que educadores, psicólogos e psiquiatras há muito vêm dizendo: nós, pais, precisamos prestar mais atenção na saúde mental dos nossos filhos.

Entretanto, a ansiedade dos filhos pode passar despercebida pelos pais. Trata-se de uma condição subjetiva, difícil de ser externada explicitamente pelas crianças. Por outro lado, também há uma certa resistência dos pais em relação ao diagnóstico. “Algumas famílias têm um estilo de vida muito corrido e os pais acabam não prestando atenção nos filhos, o que dificulta. Outra coisa é que muitas famílias reconhecem os sintomas, têm medo do diagnóstico e acabam não indo atrás do tratamento”, afirma a psicóloga Thaís Ducini.

A profissional ainda dá dicas de como pais e mães devem voltar o olhar para crianças, de modo a perceber algum transtorno. “É preciso observar como a criança brinca, como ela interage com os colegas, como são as preferências, como estão as rotinas de sono, alimentação. Também é preciso observar se ela tem queixas de dores na barriga, suor excessivo, medo exagerado de alguma coisa, palpitação sem causa clínica aparente. Esses sintomas podem ser indícios de algum grau de ansiedade”, explica a psicóloga.

Como sempre, a atenção dos pais e a procura de ajuda especializada farão a diferença na vida dos filhos!

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
CriançasDepressãoEstresseSaúde
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia