Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 05 Julho |
Santo Atanásio do Monte Athos
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Nigéria: choque com massacre em igreja durante Missa de Pentecostes

NIGERIA

Shutterstock | vic josh

Reportagem local - publicado em 06/06/22 - atualizado em 07/06/22

A Nigéria é um dos países do continente africano onde os cristãos mais têm sofrido nos últimos anos por causa do terrorismo

Dezenas de vítimas, incluindo crianças, é o resultado de um ataque ontem, 5 de junho, na Igreja de São Francisco de Xavier, em Owo, no estado nigeriano de Ondo, quando homens armados irromperam aos tiros pelo templo durante a celebração eucarística de Domingo de Pentecostes.

A brutalidade do ataque levou a Fundação AIS a emitir um comunicado em que se afirma “profundamente chocada” com mais este acto de extrema violência na Nigéria, expressando toda a proximidade não só para com as vítimas, mas também a população local. “Os pensamentos e orações da AIS estão com as vítimas, com os feridos, as suas famílias e toda a comunidade católica em Ondo”, pode ler-se na mensagem enviada desde Königstein, a sede internacional da Ajuda à Igreja que Sofre.

Horror

Também o Santo Padre manifestou o horror perante as notícias do violento ataque neste domingo de Pentecostes. “O Papa Francisco reza pelas vítimas e pelo país, dolorosamente atingido num momento de festa, e confia ambos ao Senhor, para que envie o Seu Espírito para que os console”, referiu Matteo Bruni, responsável pela Sala de Imprensa da Santa Sé.

Durante a tarde de ontem, a Fundação AIS recebeu também do director de comunicação social da Diocese de Ondo, o Padre Augustine Ikwu, uma declaração em que este responsável manifestava tristeza e choque face à dimensão do ataque. “É tão triste ter de dizer que enquanto decorria a Santa Missa, homens de origem desconhecida, empunhando armas, atacaram a Igreja Católica de S. Francisco Xavier.” O medo, explicou este responsável, é “que haja mais mortos, muitos mais feridos, e que a Igreja tenha sido violada”.

Na mensagem enviada para a AIS, o Padre Ikwu fez questão de dizer também que a comunidade local estava “devastada”, e que, ao contrário do que chegou a circular em várias notícias, “todos os padres da paróquia” estavam a salvo “e nenhum foi raptado”. Face à dimensão bárbara do ataque, o Bispo de Ondo pediu para se manter a calma, “para se respeitar a lei e rezar pelo regresso da paz e da normalidade”.

Também o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, numa declaração emitida pelo seu porta-voz, Femi Adesina, manifestou revolta pelo trágico ataque a uma Igreja Católica, afirmando que o país “nunca se renderá ao mal e aos ímpios, e as trevas nunca vencerão a luz”.

Perseguição

A Nigéria é um dos países do continente africano onde os cristãos mais têm sofrido nos últimos anos, por causa do terrorismo. Se é verdade que o país em geral tem sido abalado por episódios de violência, banditismo e raptos, afectando todos os grupos étnicos e religiosos, não deixa de ser impressionante os incidentes que visaram explicitamente a comunidade cristã ao longo das últimas décadas.

Ainda na semana passada, a Fundação AIS organizou uma conferência de imprensa com o D. Matthew Man-Oso Ndagoso, arcebispo de Kaduna, precisamente sobre as questões da violência e insegurança na Nigéria.

As palavras do prelado ganham agora uma importância ainda maior, pois ajudam a esclarecer o que se está a passar neste país africano. “O governo falhou-nos completamente; é a ausência de um bom governo que está a causar isto. Bandidos, o Boko Haram, raptos, todos estes são sintomas de injustiça, da corrupção que está no sistema. A menos que consigamos chegar à raiz da questão, estaremos a travar uma batalha perdida”, disse o prelado.

Menos de uma semana depois, a Igreja de São Francisco de Xavier, em Owo, ao ser atacada com enorme brutalidade, foi mais uma prova de que se poderá estar, como disse o Arcebispo, perante “uma batalha perdida”. A Fundação AIS apela a todos os líderes políticos e religiosos em todo o mundo para condenarem de forma firme e explícita este ataque terrorista deste Domingo de Pentecostes na Nigéria.

(Com AIS)

Tags:
ÁfricaMissaPerseguiçãoViolência
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia