Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 26 Setembro |
São Cosme e São Damião
Aleteia logo
Em foco
separateurCreated with Sketch.

Novo episódio do desenho infantil Peppa Pig apresenta personagens homossexuais

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Peppa Pig

Shutterstock

Ricardo Sanches - publicado em 16/09/22

Episódio foi ao ar no Reino Unido, mas deixou muitos pais cristãos de outros países preocupados

O desenho infantil britânico Peppa Pig está entre os mais assistidos no mundo todo. O seriado, que já está no ar há 18 anos,conta as histórias de uma porquinha de cinco anos que vive com os pais e o irmão George. Peppa adora brincar em poças de lama e protagoniza diversas aventuras. Algumas vezes ela até se mete em confusão e gera polêmica. E um episódio do seriado que estreou recentemente no Reino Unido deixou muitos pais preocupados. O motivo: o desenho, pela primeira vez, fez referências a personagens homossexuais.

Em Families (“Famílias”), Peppa Pig brinca com a amiga Penny Polar Bear, que faz um retrato da família dela. “Eu moro com minha mamãe e com minha outra mamãe. Uma mamãe é médica e outra mamãe cozinha espaguete”, explicou Penny.

Os pais britânicos, entretanto, não foram pegos de surpresa pelo polêmico episódio. A produção foi ao ar depois que uma campanha on-line com 24 mil assinaturas pediu a inclusão de uma família com pais ou mães do mesmo sexo no seriado.

“As crianças que assistem a Peppa Pig estão em uma idade influenciável. Excluir famílias do mesmo sexo vai ensiná-las que apenas famílias com um pai ou mãe ou dois dois pais de sexos diferentes são normais”, afirma o texto da petição.

Idade influenciável

O fato de as crianças que assistem ao desenho Peppa Pig estarem idade influenciável é o mesmo argumento utilizado por especialistas como alerta aos pais que não querem que seus filhos estejam expostos a questões contrárias aos seus valores.

A psicóloga católica Thaís Ducini confirma que crianças entre zero e cinco anos são altamente influenciáveis. Para ela, leituras e desenhos podem impactar na formação da personalidade e identidade. “Se, por exemplo, a Peppa não gostar de comer cenoura e a criança assistir ao desenho e se identificar com o personagem, ela não vai querer comer cenoura, porque se identificou com o personagem, que vive os mesmo dramas que ela”, explica Ducini.

Intérpretes da realidade

A psicóloga esclarece também que tudo o que acontece no desenho tende a ser considerado “normal” para a criança – inclusive o fato de alguém ter duas mães. Além disso, os pequenos carregam essa ideia de “normalidade” para a vida adulta – o que, em alguns casos, pode ser um perigo.

Por isso, para a especialista, a intervenção dos pais que não querem que os filhos consumam conteúdo contrários aos seus valores é imprescindível. “Nós católicos, que prezamos pela educação dos nossos filhos e os valores cristãos, devemos selecionar o que vamos oferecer para nossos filhos, incluindo desenhos, livros, filmes, músicas… Tudo precisa passar pelo filtro dos pais. É importante que eles tenham essa autoridade e a exerçam, pois nós somos os intérpretes da realidade para nossos filhos. Então, tudo aquilo que a gente oferece de bom, de belo e verdadeiro fica para sempre com a criança. É com isso que devemos nos preocupar em passar para eles”, finaliza.

Portanto temos um dever como pais: não deixar que as telas e os outros eduquem nossos filhos a respeito de assuntos que nos são moral e religiosamente sensíveis. Temos que ser filtros e apresentar a visão cristã do mundo aos nossos tesouros.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
CriançasEducação dos FilhoshomossexuaisIdeologiapais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia