Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 17 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Vândalos picham “matem as crianças” em outdoor pró-vida

Outdoor pró-vida é pichado com frase "Matem as crianças"

Students for Life of America | Facebook

Outdoor pró-vida é pichado com frase "Matem as crianças"

Francisco Vêneto - publicado em 09/01/23

Ataques de radicais pró-aborto têm ido além do vandalismo, incluindo incêndios, apedrejamentos e até ameaças de bomba

Vândalos picharam a espantosa frase “Matem as crianças” num outdoor pró-vida instalado na cidade norte-americana de Portland, no Oregon, nas primeiras horas deste ano.

O painel publicitário contratado pela organização ProLife Across America apresentava as frases “Protejam os bebês” e “Batidas do coração [são registradas] aos 18 dias da concepção”, em referência às legislações pró-vida que impedem o cometimento de abortos quando os médicos detectam os batimentos cardíacos do bebê em gestação.

O outdoor também trazia contatos de voluntários pró-vida, a fim de ajudar pessoas em dificuldades com gestações não planejadas a acolherem o nascituro em dignas condições, em vez de caírem em narrativas que enfatizam o aborto como suposta “única alternativa”.

Além de ocultarem os dados de contato para impedir gestantes de contarem com ajuda pró-vida, os criminosos picharam com duas cruzes os olhos do bebê representado no anúncio.

Mary Ann Kuharski, diretora da ProLife Across America, informou que a organização vai substituir o outdoor, já retirado na manhã do dia 2 de janeiro.

O site da entidade defensora dos direitos do nascituro e da gestante em perigo afirma que a sua missão é transmitir a mensagem pró-vida segundo os princípios bíblicos e a doutrina católica, desde 1989, mediante outdoors, rádio, anúncios impressos e meios digitais, alcançando pessoas “que não podem ser alcançadas de outra maneira” e criando “uma atmosfera de vida no meio de uma cultura de morte”.

Diversas organizações pró-vida têm sofrido uma onda furiosa de ataques nos Estados Unidos desde junho de 2022, quando a Suprema Corte do país anulou a antiga legislação, inconstitucional, que permitia o aborto em todo o território nacional. Os ataques têm ido além do vandalismo, incluindo incêndios, apedrejamentos e até ameaças de bomba. Igrejas e centros para gestantes também têm sido alvos da fúria da militância pró-aborto.

Segundo Christopher Wray, diretor do FBI, 70% da violência e das ameaças de radicais pró-aborto se direcionam contra grupos pró-vida. Wray confirmou esta informação durante depoimento ao Comitê de Segurança Interna do Senado em novembro de 2022.

Tags:
AbortoIdeologiaVidaViolência
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia