Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 02 Março |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Ditaduras comunistas e fanatismo islâmico lideram ranking do terror contra cristãos

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Perseguição aos cristãos é intensificada por ditaduras comunistas e radicalismo islâmico

Thoom | Shutterstock

Francisco Vêneto - publicado em 26/01/23

4 países latino-americanos já estão entre os 50 piores do mundo no tocante à perseguição aos cristãos

A organização internacional Portas Abertas, fundada em 1955 e hoje referência em monitoramento da perseguição religiosa no mundo, atualizou o seu relatório sobre a situação da liberdade de crença no planeta, em particular no caso dos cristãos.

A Lista Mundial da Perseguição está na sua 30ª edição e abrange o período de outubro de 2021 a setembro de 2022.

Mais de 360 milhões de cristãos enfrentam hoje níveis elevados de perseguição e discriminação especificamente por causa da fé.

Comunismo e jihadismo

A Coreia do Norte continua sendo o pior país do mundo para os cristãos – e com agravamento do que já era extremamente ruim. A pontuação do país em termos de perseguição chegou ao patamar mais alto de todos os tempos, com intensificação da perseguição e aumento das prisões sumárias de norte-coreanos pelo mero fato de serem cristãos.

Faz 20 anos que a ditadura comunista da península coreana ocupa a tétrica primeira posição do ranking, com uma única exceção em 2022, quando ficou em segundo lugar devido ao pico brutal de perseguição anticristã no Afeganistão, que acabava de ser dominado pelos talibãs.

A propósito: no relatório de 2023, o Afeganistão caiu da primeira posição para a nona, o que poderia dar a ilusão de que a situação tenha melhorado. É apenas ilusão: a perseguição foi tão extrema após a tomada do poder pelos talibãs em 2021 que muitos cristãos foram executados pelos fanáticos islâmicos que iam de porta em porta para erradicá-los. Os que não foram assassinados se esconderam ou fugiram para o exterior.

Ilusão semelhante havia ocorrido na aparente “despiora” da situação da Coreia do Norte durante o único ano em que não esteve no primeiro lugar do ranking da perseguição: a situação dos cristãos não apenas continuou terrível como se deteriorou mais ainda, mas a do Afeganistão em 2022 conseguiu ser até mais trágica devido ao processo intensivo de erradicação de adeptos do cristianismo.

Na Coreia do Norte, a atual intensificação da perseguição está atrelada à nova “Lei do Pensamento Antirreacionário”, que criminaliza todo material de origem estrangeira flagrado no país, com especial selvageria em relação a material religioso. A Bíblia é terminantemente proibida, assim como qualquer outro texto ou material gráfico ligado a religiões.

Ditaduras comunistas e radicalismo islâmico, diga-se de passagem, são os dois fatores preponderantes entre as causas da perseguição aos cristãos na atualidade.

Na África, por exemplo, a onda de violência religiosa provocada pelo terrorismo jihadista é devastadora especialmente na Nigéria (7º lugar), onde as populações cristãs estão sendo atacadas em ritmo alarmante. É muito grave a situação também em vários países das proximidades da Nigéria, como o Mali (17º), Burkina Faso (23º), o Níger (28º) e Camarões (45º).

América Latina

Chama a atenção a presença de 4 países latino-americanos entre os 50 piores do mundo no tocante à perseguição aos cristãos.

A situação de Cuba foi a que piorou mais, saltando do 37º para o 27º lugar. A ditadura cubana intensificou a repressão aos líderes cristãos e aos ativistas que se opõem à imposição da ideologia comunista.

A Colômbia aparece em 22º lugar e o México em 38º, em decorrência dos conflitos internos que alvejam especialmente líderes católicos vistos como inimigos ideológicos.

A Nicarágua desponta este ano na 50ª posição, devido à onda de opressão direta do regime de Daniel Ortega contra a Igreja, considerada oposição. Vários padres foram presos sem julgamento, com particular repercussão internacional do clamoroso caso do bispo de Matagalpa, dom Rolando Álvarez, acusado de “conspiração” e “fake news” contra o regime pelo simples fato de questioná-lo.

Marco Cruz, secretário-geral da Portas Abertas no Brasil, comenta o panorama na região:

“A América Latina também é uma região que merece atenção especial neste ano. A opressão direta do governo contra os cristãos, vistos como vozes da oposição, é comum em países com regimes autoritários”.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
CristãosditaduraIdeologiaMuçulmanosPerseguição
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia