Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 25 Fevereiro |
Aleteia logo
Cultura & Viagem
separateurCreated with Sketch.

Nossa Senhora do Fim do Mundo: um santuário fundado por São Pedro

Nossa Senhora do Fim do Mundo: santuário Santa Maria de Finibus Terrae foi fundado por São Pedro

Wikipedia/Mentnafunangann/CC

Daniel R. Esparza - publicado em 30/01/23

Localizada no extremo sul da Itália, Santa Maria de Finibus Terrae foi, segundo a tradição, fundada pelo primeiro Papa

O santuário da basílica de Santa Maria de Finibus Terrae (que, em latim, quer dizer “fim do mundo”) é um santuário-basílica menor em Castrignano del Capo, no vilarejo de Santa Maria di Leuca, justamente no ponto mais ao sul da península italiana – daí o seu nome, Finibus Terrae.

A atual igreja de Santa Maria de Finibus Terrae se ergue num promontório sobre o qual já existiu, antigamente, um templo pagão dedicado a Minerva. Alguns afirmam que a igreja foi construída diretamente sobre as ruínas do antigo templo – um caso muito parecido com o da igreja romana de Santa Maria Sopra Minerva.

Uma inscrição encontrada nos restos de um altar no interior da igreja registra:

“Ubi olim Minervae sacrificea offerebantur hodie oblationes Deiparae recipiuntur”

“Aqui, onde outrora ofereciam-se sacrifícios a Minerva, hoje a Mãe de Deus recebe as nossas oblações”.

A tradição afirma que São Pedro desembarcou em Finibus Terrae quando viajava da Palestina para Roma. Uma enorme cruz de pedra na praça em frente à igreja recorda a chegada do apóstolo à Europa e a conversão da população local ao cristianismo – daí a construção da igreja sobre os restos do templo.

Nos primeiros dias, a igreja foi dedicada ao Santíssimo Salvador e se tornou a sede de um bispado já no ano 59. Foi completamente arrasada durante a perseguição de Diocleciano. A tradição também afirma que a igreja abrigava uma pintura da Virgem Santíssima cuja autoria era creditada a São Lucas. Ela também foi destruída durante a perseguição.

Em 1º de agosto de 343, o Papa Júlio I consagrou uma nova igreja construída sobre as ruínas da primeira – e com parte dos seus restos utilizados na nova construção. Ela foi dedicada a Santa Maria do Anjo. Uma placa de mármore na igreja afirma:

“Julius hic primus celebrans, emmissa de coelo indulta accepit. Kalendas, CCCXLIII dum consecravit hoc templum”

“Júlio I, celebrando aqui, recebeu o perdão do céu em 1º de agosto de 343 ao consagrar este templo”.

Durante a sua visita à igreja em 1990, o Papa São João Paulo II a elevou a basílica menor.

Conheça outro dos mais emblemáticos santuários construídos junto ao que os antigos consideravam “o fim do mundo conhecido“:

Tags:
História da IgrejaIgrejaNossa SenhoraSantuários
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia