Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 24 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Para onde levaram o bispo dom Rolando, preso na Nicarágua?

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Bispo dom Rolando Álvarez nas ruínas da Cáritas de Sebaco

Inés San Martin via Aid to the Church in Need

Jaime Septién - publicado em 09/03/23

Opacidade típica das ditaduras paira sobre o paradeiro dos presos políticos do regime sandinista

Não se sabe ao certo onde está o bispo dom Rolando Álvarez, preso ilegalmente pela ditadura da Nicarágua e condenado de modo sumário e fora do devido processo legal a mais de 26 anos de prisão.

Dom Rolando estava entre os mais de 200 presos políticos nicaraguenses que foram expulsos do país e privados da sua nacionalidade no mês passado. O grupo estava prestes a ser deportado para os EUA quando o bispo declarou que se negava a ser deportado e preferia permanecer no país, ainda que preso em decorrência do ódio do regime contra a Igreja e contra os opositores.

Inicialmente, dom Rolando teria sido levado para o presídio La Modelo – que, segundo os próprios nicaraguenses, é um “modelo” de péssimos tratos.

No entanto, diversos meios de comunicação locais noticiaram nesta semana que funcionários do presídio negaram à irmã do bispo, Vilma, que ele de fato esteja ali.

É possível que seja mais uma tática do regime para reforçar o isolamento do bispo, considerado “traidor da pátria”.

Por outro lado, o líder estudantil opositor Lesther Alemán, hoje um exilado político, afirmou via rede social que “dona Vilma chegou ao portão principal de La Modelo para levar água [ao seu irmão]; os guardas não aceitaram e negaram que ele esteja lá”.

Para Alemán, é necessário “que organizações internacionais como a Cruz Vermelha Internacional entrem [no presídio] e se certifiquem do estado físico, mental e emocional” do bispo.

E enfatizou:

“A família dele, a própria Igreja como instituição e o povo, todos nós precisamos saber onde está dom Rolando Álvarez”.

Ortega retruca à ONU

O Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas para os Direitos Humanos apelou à Nicarágua pela libertação de 37 presos, incluindo dom Rolando.

Mas Daniel Ortega retrucou que “as Nações Unidas servem para apoiar bloqueios, insultar, caluniar (…) condenar os povos heroicos que defendem a sua dignidade como o povo venezuelano, como o povo cubano, como o povo nicaraguense, como os povos do mundo que não estão dispostos a se submeter ao império ianque”.

Aliás, para Daniel Ortega e sua esposa e vice-presidente Rosario Murillo, a Igreja Católica seria financiada pelos Estados Unidos.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
BisposIdeologiaPerseguiçãoPolítica
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia