Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 07 Junho |
São Godescalco
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Ansiedade: a cruz que não nos leva ao Pai

Mulher com a cabeça baixa

Shutterstock/Kmpzzz

Mujer en oración.

Julia A. Borges - publicado em 21/05/23

Viver baseado nas preocupações futuras é fator preponderante para o desvio da atenção à cruz real que é sua e que agora se faz necessário carregar

Viver é uma batalha constante, e ainda que haja momentos de refrigério, as lutas enfrentadas fazem parte do cotidiano de qualquer ser humano. Esse é um fato incontestável e que não há muito o que fazer com relação a isso. Entretanto, é necessário ter em mente que se deve ter muito cuidado em carregar cruzes que não levam o seu nome, porque, ao invés de haver um crescimento pessoal, essa condução pode levar a distrações que, em muitos casos, desviam do foco principal.

As cruzes fazem parte da jornada da vida, e tê-las é sinônimo de auxílio para se chegar ao céu. É através dos obstáculos que o ser humano vai, ao longo da estrada, adquirindo as armas necessárias para o combate que está a enfrentar; e assim, munido de sabedoria, fortaleza, ciência, piedade, temor a Deus e inteligência, será possível confiar na vitória. Todavia, há contratempos que desviam o indivíduo desse galgar frutífero, dentre eles a ansiedade, tão comum nos tempos atuais.

Confiança

Jesus, em muitas passagens bíblicas, evidencia a importância da confiança no Pai e no fato de não deixar o medo ser seu guia. E se há algo que impede a crença total em Deus é justamente a ansiedade, que leva o homem a carregar cruzes imaginárias e todas ao mesmo tempo.

Na oração do Pai Nosso, pedimos “o pão nosso de cada dia”, o cristão suplica, portanto, a graça necessária para cumprir hoje a vontade reservada por Deus, porque a benção que é colocada em cada um se reserva ao presente e não às cruzes que ainda virão. Mas às vezes o cristão se esquece desse ensinamento e se deixa tomar pela paixão que o impede de confiar, e não vive no verdadeiro abandono à Divina Providência.

Preocupações

Viver baseado nas preocupações futuras é fator preponderante para o desvio da atenção à cruz real que é sua e que agora se faz necessário carregar. Os pesos futuros pelos tormentos de possibilidades que nem sequer são concretas tornam o percurso um processo de total extermínio e nunca de um verdadeiro crescimento. O murmúrios da mente que se fixam no “e se…” geram uma autotortura que cegam e dificultam as tomadas de decisão. Não se trata, entretanto, de um verdadeiro ode à imprudência. Pelo contrário, trata-se de não desviar a atenção e deixar de lado o que genuinamente é de sua competência realizar.

Vale acrescentar que se existe uma verdade antropológica é esta: a consciência humana acerca do presente, passado e futuro. Portanto, o dom do reconhecimento do hoje é essencial para que saibamos perceber que a graça nos visita sempre e que se assim foi no passado, assim será no futuro; por conseguinte, é através da benção de hoje, e não do ontem ou de amanhã, que haveremos de tirar a força necessária para carregar a nossa cruz.

Santa Teresinha do Menino Jesus compôs uma poesia a esse respeito: Je n’ai rien qu’aujourd’hui!, “Eu só tenho o dia de hoje”. “Eu não dou conta de pensar no futuro sombrio. Para viver e cumprir meu dever, eu só tenho o dia de hoje, eu só tenho o agora”. Que possamos entender a importância de estar e viver o presente que Deus nos dá diariamente.

Tags:
ansiedadeDepressãoFelicidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia