Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Hiperconexão: como podemos preservar os laços familiares?

smartphones

Fabio Principe | Shutterstock

Ignasi De Bofarull - publicado em 29/06/23

Está se tornando cada vez mais difícil estar verdadeiramente presente entre as pessoas. Aqui estão algumas dicas sobre como ficar atento e preservar os laços familiares

As pessoas gastam entre quatro e cinco horas por dia em seus smartphones. Se não tomarmos cuidado, essa hiperconectividade pode prejudicar os laços familiares.

Quantas vezes já olhamos uma mensagem no meio do jantar com nosso cônjuge ou interrompemos uma conversa com nossos filhos para atender a uma ligação?

Teorizado por uma agência de comunicação americana em 2012, esse fenômeno ganhou o nome de phubbing: uma palavra abrangente composta de “phone” (telefone) e “snubbing” (esnobar).

De fato, trata-se de um hábito que consiste em ignorar as pessoas que estão fisicamente presentes para consultar o próprio telefone celular. Uma prática que se tornou cada vez mais comum desde que os smartphones se tornaram onipresentes, mas que pode realmente prejudicar os relacionamentos com a família e outras pessoas.

Nesse sentido, muitas pessoas dizem que sofrem as consequências desse fenômeno quando um membro da família prioriza constantemente seus dispositivos digitais em detrimento do tempo que passam juntos como família. Isso pode criar um sentimento de frustração e abandono, e pode até ser percebido como falta de interesse.

Então, como podemos nos manter vigilantes para não prejudicar o relacionamento com nossos entes queridos? Aqui estão algumas dicas:

1TOME CONSCIÊNCIA DA SITUAÇÃO

O primeiro passo provavelmente seria tomar consciência da situação. O hábito de usar o phubbing o preocupa? Você costuma interromper as conversas familiares para verificar suas mensagens, suas redes sociais ou as notícias ao vivo em seu smartphone? Você passa muito tempo lá? Ao observar a função “tempo de tela” no seu celular, você também pode ter uma visão mais clara de quanto tempo realmente passa nele por dia e, se quiser, também pode verificar o tempo semanal.

2UM TEMPO PARA TUDO

Para evitar ser sobrecarregado por suas ferramentas digitais e poder estar totalmente presente para sua família, você pode colocar seu smartphone no modo silencioso, escondido da sua vista, assim que chegar em casa do trabalho. Dessa forma, você evitará a tentação de pegá-lo regularmente e também não se deixará afetar pelo que lê. Seja na hora do jantar ou no tempo que você passa com seus filhos antes de eles irem para a cama, isso permitirá que você se concentre mais em seus entes queridos e na história do dia deles, passando um tempo de qualidade real e aproveitando ao máximo cada momento com eles.

3CRIE MOMENTOS DE UNIÃO

Para evitar o phubbing e se livrar do excesso de tecnologia digital, também pode ser útil organizar atividades familiares regulares em que os telefones celulares sejam “proibidos”. Noites de jogos tradicionais, andar de bicicleta ao ar livre, jogar futebol, basquete ou vôlei, fazer orações em família, ler um livro juntos. Isso incentiva o diálogo e fortalece os laços familiares.

4DÊ O EXEMPLO

Os pais são modelos para seus filhos. Se eles passarem grande parte do tempo em frente a uma tela, as crianças vão querer fazer o mesmo e, muitas vezes, exigirão os dispositivos digitais para jogos, músicas e desenhos animados. Portanto, vamos mostrar o comportamento que queremos ver nos outros.

Embora o controle da tecnologia digital possa exigir alguns sacrifícios no início, você verá os muitos benefícios: isso incentivará a comunicação com seus entes queridos, além de relacionamentos harmoniosos e enriquecedores!

Tags:
FamíliaFilhosRelacionamentotecnologia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia