Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 23 Abril |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Reencontro de jovem com a mãe biológica tem reviravolta surpreendente

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Holly i Benjamin

St. Mark's Hospital | Facebook

#image_title

Urška Kolenc - publicado em 15/08/23

Após duas décadas separados, o jovem e sua mãe biológica finalmente fizeram contato e descobriram algo inusitado

Holly Shearer, de Utah, nos EUA, tomou o que ela chama de a decisão mais difícil de sua vida. Ela foi mãe aos 15 anos de idade, mas decidiu dar para a adoção o filho que estava esperando.

No sexto mês de gravidez, ela começou a procurar novos pais para seu filho. Por meio de uma agência de adoção, fez contato com Angela e Bryan Hulleberg. O casal lutava contra a infertilidade há anos.

A adolescente se conectou imediatamente com o casal. Ela decidiu que os Hullebergs dariam a seu filho o que ela não seria capaz de proporcionar a ele. “Ele merecia uma mãe e um pai, uma casa com um quintal para brincar, um cachorro, todas essas coisas que eu não poderia lhe dar”, disse Holly à KSL TV5. Seu filho, Benjamin, nasceu em novembro de 2001.

Angela e Bryan aceitaram o desafio e proporcionaram ao menino uma infância maravilhosa. O tempo todo eles estavam cientes de que sua mãe biológica realmente o amava e o havia colocado sob seus cuidados por uma preocupação genuína com seu bem-estar. 

Muitas felicidades para o seu aniversário de 20 anos

Quando Benjamin completou 18 anos, decidiu encontrar sua mãe biológica. Como era uma adoção privada, ele sabia apenas o nome dela. Holly também começou a tentar entrar em contato com o filho.

A mulher teve mais sorte do que Benjamin, que não conseguiu reunir muitas informações. Holly o encontrou na internet e o seguiu nas redes sociais por vários anos. Finalmente, ela escreveu para o jovem em seu aniversário de 20 anos. Holly se apresentou e desejou-lhe boa sorte. O rapaz ficou extremamente emocionado e quis conhecer sua mãe para agradecê-la por sua corajosa decisão de encaminhá-lo à adoção e entendeu que o sacrifício dela lhe dera uma vida maravilhosa e segura.

Eles trabalham no mesmo lugar!

Um dia, Holly, Benjamin e as duas famílias se encontraram para jantar. Conversa vai, conversa vem, eles descobriram que o jovem era voluntário na unidade de terapia intensiva neonatal do hospital onde Holly trabalha como enfermeira! 

“Todas as manhãs, eu entrava pelo pavilhão das mulheres para trabalhar. Então eu passava direto pela UTI neonatal todos os dias. Estacionamos na mesma garagem, poderíamos estar no mesmo andar, não tínhamos ideia de que estávamos tão perto”, disse Shearer ao Good Morning America .

Além disso, Holly e Benjamin viveram a cerca de 9 quilômetros de distância por muitos anos! 

Agora, a mãe biológica e o filho estão extremamente felizes por não terem desistido de tentar se encontrar. Como resultado, Benjamin também pôde conhecer seus outros irmãos.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos

Tags:
FamíliaFilhos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia