Aleteia

E se o segredo dos relacionamentos duráveis for o humor?

SZCZĘŚLIWA PARA
Shutterstock
Compartilhar

As limitações do dia a dia, as discussões, os momentos tristes, a rotina… Tudo isso pode influenciar negativamente a serenidade do casal. E se o senso de humor fosse um remédio incomparável para os problemas da vida conjugal, e mesmo do confinamento?

O tédio é um inimigo mortal para os casais, especialmente para aqueles que enfrentam uma situação de confinamento. Sem uma boa comunicação para se ajustar as mudanças inevitáveis que o tempo traz a um ou a outro, não vemos como um relacionamento a dois pode durar a longo prazo.

As reclamações diárias que brotam da rotina maçante não nos animam. Certamente, existem exceções, como é o caso dos casais que amam tanto a tranquilidade que se adaptam facilmente a uma vida calma, sem turbulências.

São o que podemos chamar de “casais sonolentos”, que amam paz e tranquilidade, a ausência de problemas e o conforto. Mas, em geral, os cônjuges preferem colocar um pouco de pimenta na vida que, caso contrário, terá uma tendência de entrar em hibernação.

Algumas dicas para o humor no relacionamento

O humor é um comportamento necessário na vida de casado. É uma forma de descontração apreciada tanto na vida social como na vida familiar. Ele permite amenizar situações de conflito, gerar sorrisos de compreensão e reduzir tensões.

Mas nem todo mundo tem um grande senso de humor. Algumas pessoas são tão sérias que esquecem que em cada um de nós há uma criança que também precisa brincar e relaxar.

Contudo, existem formas diferentes de usar o seu humor. Existe o humor negro que vem das zombarias e que nem sempre são fáceis de entender, o qual frequentemente encontramos em certos comediantes.

Existe também um humor utilizado para se esquivar, como uma jogada elegante para não falar a verdade sobre si mesmo ou não responder a questões sérias que nos são adereçadas. Há também o humor narcisista, de quem procura agradar ou impressionar os outros, procurando passar uma imagem de ser uma pessoa espirituosa.

Mas o tipo de humor mais apreciado é aquele no qual se relativiza o peso dos problemas da vida. É como se ele tivesse uma força de não deixar que as situações do cotidiano virem dramas.

Esse tipo de humor traz alegria e uma sensação de relaxamento e segurança para o relacionamento, e é recebido como um reconforto para o cônjuge que precisa se sentir mais seguro em certas situações.

Ser engraçado, divertido ou ter um bom senso de humor são qualidades importantes, desde que as brincadeiras estejam dentro dos limites e mostrem respeito para com o outro.

Denis Sonet

Boletim
Receba Aleteia todo dia