Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 27 Novembro |
São Máximo de Lérins
home iconEstilo de vida
line break icon

Aceitar o cansaço não é um sinal de fraqueza, mas um ato de fé

SAD WOMAN,

fizkes | Shutterstock

Edifa - publicado em 15/09/20

Nós lutamos contra ele e tentamos ignorá-lo. Se muitas vezes subestimamos o cansaço, é por causa do nosso sentimento de culpa. No entanto, admitir nosso cansaço está longe de ser uma fraqueza

Vamos fazendo uma corrente juntando as jornadas de trabalho, as atividades, os cursos, os compromissos, preenchemos todas as lacunas de nossa agenda e nossos filhos estão embarcando no mesmo navio. Livrar-se dessas pequenas pausas será necessariamente uma decisão firme, mas vital, porque o descanso não é um luxo: é uma necessidade.

Porém, quando justificamos nossa necessidade de descanso, frequentemente o fazemos com uma lógica produtivista mal disfarçada: “Eu descanso um pouco depois do trabalho para ser mais produtivo depois; eu recarrego as baterias; um cochilo e depois volto renovado, e nesse tempo, garanto, até reflito”. No entanto, descansar não é sinal de fraqueza.

Descansar é renunciar à ilusão de onipotência em nossa vida

Nossa necessidade de descanso não é apenas biológica. Por meio desse descanso, manifestamos e reconhecemos que nosso trabalho nos ultrapassa, que vai além da simples soma de recursos. Na família e na educação, como com todos que trabalham conosco, não vivemos com máquinas que devemos fazer funcionar, mas com pessoas. Livres. Nosso descanso é o sinal de que sabemos renunciar à ilusão de onipotência sobre nossas vidas e sobre aqueles que, de fato, dependem de nós.

Descansar, portanto, é reconhecer a liberdade das pessoas para as quais trabalhamos: “É verdade, trabalhei para você, mas você não é o resultado desse trabalho, como um veículo saindo de uma linha de montagem. Você é livre, você é capaz de mais do que eu imagino, você pode superar minhas previsões, trilhar caminhos que eu não tinha previsto, ainda mais longe de tudo que fiz por você”.

Abrir-se para o trabalho de Deus

Então, por que muitas vezes nos sentimos obrigados a nos justificar quando fazemos uma pausa? Temos a impressão de que, enquanto dormimos, tudo se desintegra. Sentimo-nos culpados por ver os outros trabalharem, por vê-los operar a grande máquina do mundo sem nossa ajuda. Como se tudo estivesse em nosso poder.

“Enquanto eu durmo, um trabalho é feito em mim e nos outros que não depende de mim”. Obviamente, é um pouco humilhante: “Acabei de tirar uma soneca, todo o mundo pode fazer isso, não tenho do que me gabar”. E isso significa que se está abrindo para o trabalho de Deus. É internalizar que, justamente, não estamos sozinhos. E é para fazer os outros entenderem: “se durmo, desligo, mesmo em plena luz do dia, mas não te deixo só, acredite em mim”.

Aqueles por quem somos responsáveis ​​não estão sob nosso controle, mas nas mãos de Deus, e eles precisam saber disso, por isso é bom que nos vejam nos desconectar. O descanso não é um ato de fraqueza, mas um ato de fé. Naquele que mergulhou Adão num sono profundo. De onde Eva surge, através de quem a Criação conhece seu ápice. E só então Deus vê “que é muito bom”.

Jeanne Larghero

Tags:
DepressãoEstresseTrabalho
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
MARADONA
Pablo Cesio
Pelé sobre Maradona: "Espero que um dia jogue...
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
John Burger
A melhor maneira de contar a seus filhos a ve...
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
POINSETTIAS,CHRISTMAS,ALTAR
A. J. Clishem
O segredo do grau de inclinação da cabeça de ...
Ver mais