Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Como podemos confiar no sacramento do casamento? 

WEDDING, RINGS

Stepova Oksana | Shutterstock

Edifa - publicado em 18/01/21

"Através do sacramento do matrimônio, o amor dos esposos é elevado ao nível do amor divino", afirma o Concílio Vaticano II. E, acrescenta o Ritual do Casamento: “o casamento será um sinal eficaz da presença de Cristo". Como viver o casamento para que essas magníficas promessas não fiquem em letra morta?

“O que significa confiar no sacramento do casamento?”, perguntou-me certa vez um casal cristão. Não gosto de usar a palavra “apoio”. Isso faz com que o sacramento do casamento seja visto como uma muleta para o amor, um “seguro contra todos os riscos” contra os perigos da vida. Dito isto, o sacramento do casamento é um sacramento maravilhoso: bem compreendido, é uma contribuição considerável para o amor. Por quê?

Num casamento religioso, Cristo é convidado para o banquete de casamento como estava em Caná. Está presente no coração do relacionamento dos cônjuges. Faz parte do seu consentimento; a palavra sacramental não é a do padre, mas a dos esposos. O seu frágil e falível “sim” é ao mesmo tempo o “sim” de Cristo que se compromete a estar presente por trás de cada gesto de amor entre os esposos.

“Deixe Cristo amar em vocês”

O amor entre os cônjuges é mais que um sinal da ternura de Deus, é a mesma ternura de Deus. Cada um pode dizer ao outro: “Quanto mais te amo (com um amor oblativo e sagrado), mais Deus te dou”. Mas quando Deus nos ama, ele nos transforma. Como em Caná, ele transformou a água em vinho, no sacramento transforma o amor jovem em amor adulto generoso e fecundo. Eu falo aos casais: “Deixai que Cristo ame em vós: o seu Espírito de amor ensina-vos a amar como Ele faz, com um amor que costuma ser gratuito, que – antes de tudo – pede perdão, que nunca se retrai”.

No sacramento, o casal é imerso no calor do amor de Cristo pela sua Igreja: cada cônjuge é atravessado por este amor desmedido e também pelo amor grato da Igreja ao seu Esposo, Cristo. O casamento com a Igreja é uma grande bênção que nos protege. É uma participação no grande mistério do amor divino, que ama antes de ser amado, sem se afastar, até o fim.

No sacramento, os cônjuges que sentem isso plenamente tornam-se sinais do casamento que Cristo selou na cruz com a humanidade. Eles serão comemorados com maestria na vida após a morte, no Casamento Eterno. Deus dá aos cônjuges esta capacidade de serem sinais: aquele dom da fidelidade em que têm direito de confiar (prefiro esta palavra mais do que “apoiar”), aquele dom que pode dar “a capacidade do impossível”.


LOVE

Leia também:
10 perguntas que os namorados precisam se fazer antes de casar


COUPLE,DATING

Leia também:
Casamento: as perguntas que você deve se fazer antes do “sim”

Denis Sonet

Tags:
AmorCasamentoFamíliaNamoro
Top 10
Ver mais