Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

1 em cada 9 cristãos é perseguido no mundo

CHRISTIAN PERSECUTION,NEW YORK,TIMES SQUARE
Jeffrey Bruno | Aleteia
Praying the Rosary...
Compartilhar

Relatório aponta que número de cristãos mortos por causa da fé também aumentou em 2018

A organização sem fins lucrativos ‘Open Doors’ divulgou a ‘Lista Mundial da Perseguição’. No relatório, produzido anualmente, são apresentados dados sobre as perseguições contra os cristãos pelo mundo.

De acordo com o documento, por volta de 245 milhões de fiéis estão oprimidos por causa de sua fé, o que significa um a cada nove cristãos no mundo. Além disso, em 2018 foram assassinados 4.035 cristãos por motivos religiosos, um número 29% maior em relação ao ano anterior. Também se viu um alarmante aumento no número de igrejas atacadas que de 783 passaram para 1.847 em 2018.

Segundo a organização, no mundo há 245 milhões de cristãos perseguidos, número 14% maior em relação ao ano anterior. “Isto significa que no mínimo um cristão em cada nove no mundo sofre perseguição a um nível alto, muito alto ou extremo”, assegurou Ted Blake, responsável pela ‘Open Doors’ na Espanha. Esses dados ratificam que a perseguição aos cristãos em escala global não é “um acontecimento isolado, mas vive um tendência ascendente que parece não ter limites”.

A lista dos países onde há maior perseguição tem como primeiros colocados a Coreia do Norte, o Afeganistão e a Somália, respectivamente. Especialistas estimam que há na Coreia do Norte por volta de 400 mil cristãos, dos quais 50 mil podem ser prisioneiros em campos de trabalhos forçados. Nigéria é o país onde ocorrem a maioria dos crimes. No total 3.371 fiéis morreram em 2018 neste país, o que é quase o dobro do ano anterior.

(Gaudium Press)