Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 05 Dezembro |
São Saba
home iconAtualidade
line break icon

Chinês passa 27 anos preso por crime que não cometeu: "Fui forçado a confessar"

Regime comunista chinês

gopixa/Shutterstock

Reportagem local - publicado em 06/08/20

Analista da BBC afirma: "Não é segredo na China que a polícia usa vários tipos de tortura"

Após 27 anos num presídio da província de Jiangxi, o chinês Zhang Yuhuan foi absolvido de uma acusação injusta de assassinato: ele havia sido torturado pela polícia e obrigado a “confessar” um crime que não tinha cometido, o de matar dois meninos em 1993.

Zhang, vizinho das vítimas, foi apontado como suspeito, julgado, condenado e sentenciado à morte, mas a pena capital foi transformada em prisão perpétua após ele cumprir dois anos de detenção.

Foi somente em março de 2019 que um tribunal superior acatou um pedido de reavaliação do caso, apresentado por promotores que haviam identificado as inconsistências da “confissão” e constatado que ela não correspondia ao crime. O tribunal superior concordou que não havia provas para justificar a condenação.

Zhang Yuhuan é o chinês que passou mais tempo na cadeia em decorrência de uma condenação injusta: seus 27 anos de presídio correspondem a 9.778 dias de privação da liberdade.

Nesta semana, a imprensa chinesa mostrou imagens de Zhang num emocionante reencontro com a mãe, que tem 83 anos, e a ex-mulher, Song Xiaonyu, com quem Zhang teve dois filhos. Eles se divorciarem há 11 anos e Song se casou novamente, mas continuou ajudando Zhang na sua defesa.

O tribunal determinou que Zhang tem direito a uma indenização por condenação indevida. O valor será proposto com o auxílio de seu advogado, que também pretende pedir a responsabilização de quem cometeu os erros judiciais que mantiveram Zhang preso sem motivo durante quase três décadas.

O verdadeiro assassino dos dois meninos em 1993 nunca foi identificado.

“Atrás dessas portas fechadas, quase tudo pode acontecer”

Celia Hatton, editora do Serviço Mundial da rede britânica BBC para a região da Ásia-Pacífico, escreveu uma análise na qual afirma:

“Não é segredo na China que a polícia usa vários tipos de tortura, incluindo privação de sono, queimaduras de cigarro e espancamentos, para forçar suspeitos a confessar crimes”.

Ela reconhece que, em 2010, o sistema jurídico chinês passou a combater o uso de confissões forçadas, de modo que, hoje, as sentenças de morte precisam ser aprovadas pela Suprema Corte. Ela observa em seguida, porém, que a reforma legal ainda tem notáveis limitações: parte da polícia continua sendo fortemente pressionada a “solucionar casos” produzindo suspeitos; além disso, dissidentes e minorias étnicas e religiosas são alvo constante de interrogatórios à marge do sistema oficial de detenção.

Celia Hatton destaca:

“Atrás dessas portas fechadas, quase tudo pode acontecer”.




Leia também:
China acusada de genocídio contra etnia muçulmana – e, sim, isto é problema nosso




Leia também:
Com cristãos confinados, governo da China continuou destruindo igrejas e cruzes

Tags:
Ideologia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
HUG
Dolors Massot
Médico abraça paciente com Covid-19 que chora...
PADRE NO ALTAR DA MISSA
Reportagem local
Missa de Crisma é interrompida por policiais ...
Missa de Crisma
Reportagem local
Arcebispo detona interrupção de Missa: "Ocorr...
BOKO HARAM NIGÉRIA
Francisco Vêneto
Terroristas islâmicos degolam mais de 100 pes...
Bispo brasileiro Dom Antônio Carlos Rossi Keller
Reportagem local
Mais um bispo brasileiro detona: "Autoridades...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
PADRE CEPEDA
Cecilia Zinicola
O beijo de Jesus: a história de um padre aben...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia