Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconAtualidade
line break icon

De que tipo de madeira foi feita a Cruz de Cristo?

CROSS

Rick Schroeppel | Shutterstock

John Burger - publicado em 29/09/20

Uma das lendas mais intrigantes faz uma conexão direta entre a Queda do Homem e a Paixão, pela qual Cristo pagou pelo pecado de Adão

Talvez não sejam muitas as pessoas que se debruçam sobre o assunto hoje, mas em vários momentos da história do Cristianismo as pessoas procuraram explicar a origem da Cruz de Cristo. Algumas das lendas que surgiram são imaginativas e muitas vezes carregam um significado espiritual relacionado à história da salvação.

Em 1910, James Charles Wall, um eclesiologista britânico, coletou algumas dessas lendas em seu livro Relics Of The Passion.

“Quando surgiu a notícia da descoberta da Santa Cruz, e todos pediam detalhes, de acordo com o funcionamento da mente de cada um, surgiram estas perguntas entre outras: De que madeira foi feita? De onde originou?”

Lendas

Uma das lendas mais intrigantes faz uma conexão direta entre a Queda do Homem e a Paixão, pela qual Cristo pagou pelo pecado de Adão. Seth (Sete), um dos filhos de Adão e Eva, procurou alívio para Adão quando este estava doente. Negado o pedido de algumas gotas de óleo da Árvore da Vida, deram-lhe um galho dessa árvore. Após a morte de Adão, Seth plantou o galho sobre seu túmulo e a árvore cresceu. Dessa árvore, séculos depois, surgiu a parte vertical da Cruz.

“A barra transversal era de cipreste, a peça para apoiar os pés era de palma e a inscrição constava em um pedaço de oliveira”, relata Wall.

Outra versão da mesma lenda, no entanto, explica que São Miguel Arcanjo, que recusou dar a Seth o óleo da árvore, deu a ele três sementes da Árvore do Conhecimento (aquela da qual Adão e Eva comeram ilicitamente) para serem colocadas sob a língua de Adão quando ele fosse enterrado. O mensageiro celestial prometeu que dessas sementes cresceria uma árvore que daria frutos, por meio da qual Adão seria salvo e viveria novamente.

3 madeiras

“Das três sementes surgiu uma trindade de árvores de três madeiras distintas, cedro, cipreste e pinheiro, embora unidas em um tronco”, escreve Wall. “Desta árvore, Moisés cortou sua vara. Davi a transplantou para as margens de um tanque perto de Jerusalém, e sob seus galhos ele compôs seus salmos.”

Salomão a cortou para formar uma coluna em seu templo, mas por ser muito curta, foi rejeitada e lançada sobre um riacho para servir de ponte. A rainha de Sabá, ao visitar Salomão, recusou-se a passar naquela árvore, declarando que um dia ela ocasionaria a destruição dos hebreus. O rei ordenou que fosse removida e enterrada. Assim, isso foi feito perto do tanque de Betesda, momento em que as virtudes da madeira foram imediatamente comunicadas às águas. Após a condenação de Cristo, ela foi encontrada flutuando na superfície do tanque, e os judeus a tomaram como a viga principal da cruz.

No entanto, há muito existe a tradição de que a cruz foi feita de várias madeiras diferentes – geralmente três, em homenagem à Trindade, mas às vezes mais. “Uma velha lenda diz que a cruz era feita de “Palma da Vitória”, “Cedro da Incorrupção” e “Azeitona para a Unção Real e Sacerdotal”. Um verso latino diz:

O pé da Cruz é o cedro, a palma segura as mãos, o cipreste alto segura o corpo, e a oliveira, a inscrição.

Local

A questão da proveniência da madeira da Cruz também suscitou tradições que levaram à construção de estruturas de peregrinação. “A oeste de Jerusalém está uma bela igreja onde a árvore da Cruz cresceu”, disse Sir John Mandeville por volta de 1360.

Assim, Henry Maundrell (1665-1701), em sua descrição de um convento grego que ele visitou a cerca de meia hora de distância de Jerusalém, diz: “O que mais merece nota no convento é a razão de seu nome e fundação. É porque ali é a terra que nutriu a raiz, que gerou a árvore, que produziu a madeira, que fez a Cruz. Sob o altar-mor, está um buraco no chão onde ficava o tronco da árvore”.

Enfim, Wall identifica esse local com o mosteiro ortodoxo grego da Santa Cruz, a um ou dois quilômetros a oeste de Jerusalém. Isso porque o mosteiro surgiu não muito depois da descoberta da Cruz por Santa Helena.


CROSS,SUNRISE,JORDAN

Leia também:
Que destino foi dado à cruz em que Jesus foi crucificado? Pe. Cido responde




Leia também:
Santa Helena, a mulher que encontrou a Cruz de Cristo

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CruzevangelhoJesus
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia