Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Agosto |
Santa Joana Francisca de Chantal
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Violência contra mulher cresceu em 2021; “um insulto a Deus”, diz Papa 

WOMA, WINDOW, LIGHT

simona pilolla 2 | Shutterstock

Octavio Messias - publicado em 18/01/22 - atualizado em 18/01/22

Dados de pesquisa do DataSenado com o Observatório de Mulheres contra a Violência vão no sentido contrário do apelo do Pontífice em sua mensagem de ano novo

Em 1º de janeiro último, durante sua tradicional mensagem de Ano Novo na Basílica de São Pedro, no Vaticano, o Papa Francisco fez um apelo pelo fim da violência contra as mulheres. “Quanta violência é dirigida contra a mulher! Chega! Machucar uma mulher é insultar a Deus, que de mulher assumiu nossa humanidade”, disse Vossa Santidade, que abordou temas como a maternidade durante seu pronunciamento. 

“E visto que as mães dão vida e as mulheres mantêm o mundo (junto), vamos todos fazer maiores esforços para promover as mães e proteger as mulheres”, declarou o Pontífice, que na mesma ocasião fez um dos seus apelos mais contundentes contra a violência de gênero. 

Desde o início da pandemia, em que aumentaram os registros de agressão contra a mulher em diversos países do mundo, Papa Francisco criticando publicamente o ato em diversas aparições públicas, como em uma entrevista a uma emissora de TV italiana concedida em novembro, quando classificou a violência contra a mulher como algo “quase satânico”. 

Dados comprovam

Uma pesquisa chamada “Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher — 2021”, que desde 2005 é realizada a cada dois anos pelo Instituto DataSenado com o Observatório de Mulheres contra a Violência, foi divulgada em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos no mês passado. Os dados revelam que a percepção do Papa, de aumento de agressões contra as mulheres durante a pandemia, é verdadeira no país. E que boa parte da população brasileira masculina não segue as recomendações do Pontífice com relação ao tema.  

O estudo contou com o relato de 3 mil mulheres que foram ouvidas entre 14 de outubro e 5 de novembro de 2021. Do total de entrevistadas, 86% disse ter percebido um aumento de violência contra o sexo feminino no último ano; 71% considera o Brasil um país muito machista; 68% disse conhecer uma ou mais mulheres vítimas de violência doméstica ou familiar; e enquanto 27% disse já ter sofrido algum tipo de agressão por um homem. 

Ainda de acordo com a pesquisa, 75% das mulheres brasileiras considera que o medo leva a mulher a não denunciar e 18% das mulheres agredidas por homens convivem com o agressor. A percepção geral das mulheres sobre violência é 4% maior do que na edição anterior do estudo, de 2019. “Nós acreditamos que os resultados da pesquisa podem ajudar bastante nas políticas públicas voltadas ao combate da violência contra a mulher”, afirmou o coordenador do DataSenado, Marcos Ruben de Oliveira. 

Denuncie

Como o Papa, devemos fazer nossa missão combater a violência contra a mulher, mesmo enquanto homens, auxiliando e acolhendo vítimas, assim como repreendendo outros homens do nosso convívio por atitudes machistas, o que reforça episódios de agressão. Para denúncias, ligue para a Central de Atendimento à Mulher, número 180. 

Violência contra mulher cresceu em 2021; “um insulto a Deus”, diz Papa 
Leia também:
Tags:
MulherPapa FranciscoViolência
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia